SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue1Influence of climate as triggering factor of migraine crises: prospective study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Dor

Print version ISSN 1806-0013

Abstract

FRANCO, Ana Lúcia; RUNHO, Gabriel Henrique Farto; SIQUEIRA, José Tadeu Tesseroli de  and  CAMPARIS, Cinara Maria. Mapas de dor corporal aprimoram os relatos das queixas dolorosas em pacientes com dor orofacial. Rev. dor [online]. 2012, vol.13, n.1, pp. 9-13. ISSN 1806-0013.  http://dx.doi.org/10.1590/S1806-00132012000100002.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Identificar as queixas dolorosas dos pacientes é essencial para determinar diagnósticos e intervenções terapêuticas adequadas em dor orofacial (DOF). Assim, o objetivo deste estudo foi verificar a frequência das queixas de dor relatadas comparando-as àquelas marcadas pelos pacientes em mapas de dor. MÉTODO: Os dados foram coletados dos prontuários de 532 pacientes da Clínica de Dor Orofacial da Faculdade de Odontologia de Araraquara. Os indivíduos responderam a um questionário informando suas queixas de dor e completaram um mapa corporal indicando as áreas dolorosas. A frequência dos relatos foi comparada à frequência dos locais identificados nos mapas. Foram consideradas nove regiões anatômicas: cabeça, face, pescoço, ombros, braços, tórax, abdômen, costas e pernas. Também foram calculados sensibilidade, especificidade e valores kappa comparando os relatos de dor aos mapas, os últimos considerados padrão-ouro. RESULTADOS: A média etária da amostra foi de 33,5 ± 13,8 anos, 33,9 ± 13,9 anos para as mulheres e 31,7 ± 13,1 anos para os homens. Foi observada maior prevalência de dor entre as mulheres. Em ambos os gêneros, as regiões com mais queixas de dor estavam localizadas na parte superior do corpo e uma diferença significativa entre os relatos de dor e os desenhos de dor foi observada para as regiões abaixo do pescoço. Os mapas de dor corporal demonstraram superioridade sobre os relatos de dor na identificação das queixas dolorosas durante a anamnese. CONCLUSÃO: O relato da queixa principal não foi um método eficiente para conhecer todas as queixas dolorosas, pois os mapas corporais evidenciaram a presença de dores adicionais em pacientes com DOF.

Keywords : Articulação temporomandibular; Autorrelato; Desenhos; Dor; Dor orofacial.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese