SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue2Physical therapy to treat miofascial pain syndrome and fibromyalgiaSpontaneous intracranial hypotension treated with epidural blood patch: case report author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Dor

Print version ISSN 1806-0013

Abstract

SANTOS, Fânia Cristina; SOUZA, Polianna Mara Rodrigues de; CASTRO, Luiz Antonio Homem de Mello  and  THE, Karol Bezerra. Síndrome de amplificação dolorosa no idoso: relato de caso e revisão da literatura. Rev. dor [online]. 2012, vol.13, n.2, pp. 175-182. ISSN 1806-0013.  http://dx.doi.org/10.1590/S1806-00132012000200015.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Pouquíssimas são as publicações sobre a síndrome de amplificação dolorosa no idoso (SAD), a despeito da sua importância para aqueles indivíduos, pois pode ter múltiplas consequências no envelhecimento. O objetivo deste estudo foi relatar um caso de SAD no idoso; representada pela fibromialgia (FM), descrevendo sua abordagem diagnóstica e seu manuseio terapêutico, bem como apresentar uma revisão bibliográfica do assunto. RELATO DO CASO: Paciente do gênero feminino, 73 anos, há 4 anos iniciando um quadro de moderada dor muscular difusa, rigidez matinal fugaz, anedonia, tristeza, ansiedade, importante fadiga e distúrbio do sono. Inicialmente, diagnosticada polimialgia reumática, assim, vinha fazendo uso regular de prednisona, apesar de progressiva piora da sua capacidade funcional e qualidade de vida (QV). Há um ano, no nosso serviço, foi revisto o diagnóstico, e verificado tratar-se de SAD, espectro da FM. Suspendeu-se, então, a prednisona e orientado terapia não farmacológica com programa de autogerenciamento em dor, e farmacológica multimodal com analgésicos não opioide o clonixinato de lisina e opioide o tramadol, e um modulador da dor, a duloxetina. Após 6 meses de tratamento verificou-se grande melhora na dor, sono, depressão, ansiedade, capacidade funcional e QV. CONCLUSÃO: É de suma importância o diagnóstico correto e uma intervenção terapêutica adequada nos casos de SAD, especialmente tratando-se da população idosa e da FM, a qual apresenta características peculiares naquela população. Há grandes probabilidades de melhora sintomática, funcional, e na QV dos idosos com SAD ao se atentar aos diagnósticos diferenciais, bem como ao se introduzir terapêuticas adequadas.

Keywords : Diagnósticos diferenciais; Fibromialgia; Idoso; Síndrome de amplificação dolorosa.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese