SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue2Analgesia during orthodontic treatment with low intensity laser: systematic reviewSurface electromyography for temporomandibular disorders: systematic review author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Dor

Print version ISSN 1806-0013

Abstract

BUSSOTTI, Edna Aparecida  and  PEDREIRA, Mavilde da Luz Gonçalves. Dor em crianças com paralisia cerebral e implicações na prática e pesquisa em enfermagem: revisão integrativa. Rev. dor [online]. 2013, vol.14, n.2, pp.142-146. ISSN 1806-0013.  http://dx.doi.org/10.1590/S1806-00132013000200014.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Em decorrência do comprometimento físico, a criança com paralisia cerebral (PC) é acometida por processos dolorosos, relacionados às diversas internações e múltiplos procedimentos reconhecidos como álgicos. Os objetivos do estudo foram identificar na literatura aspectos relacionados à dor das crianças com PC e avaliar as implicações para a prática e a pesquisa de enfermagem. CONTEÚDO: Os descritores utilizados foram nursing, pain, children e cerebral palsy nas bases de dados Medline, Pubmed, LILACS, Scielo e Biblioteca Cochrane. A data inicial não foi limitada e a data final foi 30 de outubro de 2011. Dentre as 69 publicações, 19 atenderam aos critérios de inclusão. A análise resultou em quatro categorias temáticas: manuseio da dor aguda na criança com PC; manuseio da dor crônica na criança com PC; utilização de instrumentos validados para a avaliação da dor; e participação da família no cuidado à criança com PC. Os resultados refletem a complexidade do manuseio da dor em crianças com PC, bem como a necessidade de cuidado especializado de enfermagem e de abordagem multiprofissional. CONCLUSÃO: Apesar da escassez de publicação referente a essa temática, identificaram-se aspectos importantes da prática de enfermagem mediante a dor da criança com PC. Frente à complexidade de agravos da criança com PC, a avaliação do processo doloroso deve permear não somente a dimensão física, como também as dimensões psicológica, social e espiritual, ainda pouco discutidas na clínica. A enfermagem deve se instrumentalizar, adotar práticas baseadas em evidências e transformá-las em indicadores clínicos e gerenciais.

Keywords : Dor; Enfermagem pediátrica; Paralisia cerebral.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License