SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue2Effect of transcutaneous electrical nerve stimulation on vertebral metastatic bone pain of breast cancer patients: single case experimental studyCould pain understanding by patients help the assessment of trigeminal neuralgia? author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Dor

Print version ISSN 1806-0013On-line version ISSN 2317-6393

Abstract

CASTILLO, Daisilene Baena et al. Estudo clínico da posição da cabeça e mandíbula em pacientes com disfunção temporomandibular muscular. Rev. dor [online]. 2016, vol.17, n.2, pp.88-92. ISSN 1806-0013.  http://dx.doi.org/10.5935/1806-0013.20160021.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS:

A disfunção temporomandibular é um termo coletivo que abrange um largo espectro de problemas clínicos da articulação e dos músculos na área orofacial. O sistema estomatognático integra o sistema postural, assim sendo, alterações que ocorrem em um sistema podem interferir no funcionamento do outro. O objetivo deste estudo foi verificar se há alteração da posição da mandíbula e da cabeça antes e após o tratamento da disfunção temporomandibular.

MÉTODOS:

Foram selecionados 16 voluntários, com idade acima de 18 anos, de ambos os gêneros, que buscaram tratamento na clínica do curso de odontologia de Instituição Pública de Ensino Superior, com diagnóstico de disfunção temporomandibular de acordo com os Critérios de Diagnóstico para Pesquisa das Desordens Temporomandibulares. Realizaram-se tomadas radiográficas (telerradiografia com análise de pontos cefalométricos); a avaliação postural, em relação cêntrica fisiológica, foi verificada por meio da fotogrametria computadorizada e a intensidade da dor foi avaliada pela escala analógica visual com pontuação de zero a 10. Os pacientes foram avaliados antes e após 8 semanas de tratamento.

RESULTADOS:

A percepção à dor diminuiu de 6,43±2,84 para 2,17±2,39, antes e após tratamento, respectivamente (p<0,05). O alinhamento vertical da cabeça, no ângulo inicial, mudou de 21,84º±17,49º para 11,38º±14,61º (p<0,05). A posição da mandíbula mudou de A-NB (ângulo que indica a relação maxila-mandíbula no sentido anteroposterior): 4,95±2,52mm para A-NB: 4,64±2,52 mm (p<0,05).

CONCLUSÃO:

A disfunção temporomandibular muscular pro-move alteração do alinhamento vertical da cabeça e interfere na posição da mandíbula.

Keywords : Articulação temporomandibular; Cefalometria; Fotogrametria; Postura.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )