SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue2Pain prevalence on public servants: association with sedentary behavior and physical leisure activityEvaluation of postoperative analgesia with intraperitoneal ropivacaine instillation in videolaparoscopic cholecystectomy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Dor

Print version ISSN 1806-0013On-line version ISSN 2317-6393

Abstract

LOPES, Fernando Souza et al. Avaliação do conhecimento de dor pós-operatória entre participantes em jornada científica virtual em Anestesiologia. Rev. dor [online]. 2016, vol.17, n.2, pp.111-116. ISSN 1806-0013.  http://dx.doi.org/10.5935/1806-0013.20160026.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS:

A dor pós-operatória continua sendo subtratada, o que está associado ao aumento de morbimortalidade. O objetivo deste estudo foi avaliar o conhecimento de médicos que se inscreveram em jornada virtual em Anestesiologia. O anestesiologista é profissional frequentemente envolvido no tratamento da dor pós-operatória.

MÉTODOS:

Quinhentos participantes de uma jornada virtual em Anestesiologia foram convidados a responder a questionário disponível no site SurveyMonkey sobre conhecimentos específicos em dor pós-operatória e o seu tratamento.

RESULTADOS:

Responderam ao questionário 136 indivíduos e, segundo a opinião de 94,86% deles, o tratamento da dor pós-operatória pode diminuir a incidência da dor pós-operatória persistente. Para 72 participantes (52,95%) a dor pós-operatória é bem tratada onde atuam. Para 71 participantes, mais de 50% dos pacientes apresentam dor pós-operatória. Excluindo o medo do ato anestésico, os maiores temores dos pacientes, segundo resposta de 49,26 e 37,5% dos entrevistados, é o de sentir dor durante a realização do procedimento cirúrgico e após a realização da cirurgia, respectivamente. Para 74, (75%) participantes a prescrição "se necessário" de analgésicos deve ser evitada na dor pós-operatória.

CONCLUSÃO:

Os participantes da jornada virtual, de modo geral, têm pouco conhecimento da problemática da dor pós-operatória, provavelmente em decorrência do seu pouco contato com os pacientes internados. Essas deficiências podem ser sanadas com a educação continuada, e melhorias nos programas curriculares e de residência da faculdade de medicina.

Keywords : Anestesiologia; Conhecimento; Dor aguda.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )