SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número3Simpatectomia torácica por videotoracoscopia para tratamento da hiperidrose primária: estudo retrospectivo de 521 casos comparando diferentes níveis de ablação índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Brasileiro de Pneumologia

versão impressa ISSN 1806-3713versão On-line ISSN 1806-3756

Resumo

TERRA, Ricardo Mingarini et al. Endoprótese auto-expansível de malha de poliéster revestida por silicone (Polyflex®) no tratamento de estenoses traqueais não-cirúrgicas. J. bras. pneumol. [online]. 2007, vol.33, n.3, pp.241-247. ISSN 1806-3713.  http://dx.doi.org/10.1590/S1806-37132007000300003.

OBJETIVO: Avaliar a prótese Polyflex® quanto à sua eficácia, facilidade de implantação e complicações em pacientes com afecções traqueobrônquicas. MÉTODOS: Foram acompanhados, prospectivamente, dezesseis pacientes com estenoses traqueais secundárias à intubação orotraqueal (n = 12), neoplasia (n = 3) e granulomatose de Wegener (n = 1), não candidatos a tratamento cirúrgico. Desses, onze eram mulheres e cinco eram homens, com idade média de 42,8 anos (intervalo de 21 a 72 anos). Os pacientes foram submetidos à implantação de um total de 21 próteses Polyflex®. Os procedimentos foram realizados no centro cirúrgico, sob anestesia geral e as próteses implantadas através de laringoscopia de suspensão e aplicador próprio. RESULTADOS: Em todos os casos foi possível implantar a prótese e observamos resolução de sintomas. Os pacientes permaneceram com a prótese por tempo médio de 7,45 meses, variando entre 2 e 18 meses. As complicações pós-operatórias imediatas observadas foram disfonia em dois pacientes (12,5%) e odinofagia em dois pacientes (12,5%). As complicações tardias foram tosse em dez pacientes (62,5%), migração em sete pacientes (43,75%), formação de granulomas em dois pacientes (12,5%) e pneumonia em um paciente (6,25%). CONCLUSÃO: A prótese Polyflex® é fácil de implantar e retirar, é bem tolerada e efetiva na resolução dos sintomas, porém, está associada a alto índice de migração, principalmente em estenoses pós-intubação orotraqueal.

Palavras-chave : Estenose traqueal; Intubação intratraqueal; Próteses e implantes; Contenedores.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf epdf ) | Inglês ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons