SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número3Estudo comparativo entre pacientes idosos internados com diagnóstico clínico de pneumonia comunitária, com ou sem confirmação radiológicaPrograma de cessação de tabagismo como ferramenta para o diagnóstico precoce de doença pulmonar obstrutiva crônica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Brasileiro de Pneumologia

versão impressa ISSN 1806-3713versão On-line ISSN 1806-3756

Resumo

SOUZA, Lisliê Capoulade Nogueira Arrais de  e  VIEGAS, Carlos Alberto de Assis. Qualidade de sono e função pulmonar em adolescentes portadores de anemia falciforme clinicamente estáveis. J. bras. pneumol. [online]. 2007, vol.33, n.3, pp.275-281. ISSN 1806-3713.  http://dx.doi.org/10.1590/S1806-37132007000300008.

OBJETIVO: Avaliar a qualidade de sono e função pulmonar em adolescentes portadores de anemia falciforme (AF), clinicamente estáveis. MÉTODOS: Estudo trasversal descritivo de 50 pacientes portadores de AF submetidos a polissonografia noturna e espirometria no Hospital Universitário de Brasília. Analisamos dados antropométricos, polissonográficos e de função pulmonar. Dividimos os pacientes em dois grupos segundo a saturação periférica de oxigênio (SpO2) em sono com movimentos oculares rápidos (MOR): SpO2 < 93%; e SpO2 > 93%. Realizamos estatística descritiva, teste t de Student, qui-quadrado e correlação de Pearson. RESULTADOS: A média de idade foi de 13,9 ± 2,5 anos. O tempo total de sono e percentagem do sono em MOR estavam diminuídos; dois pacientes (4%) não apresentaram sono MOR. Latência de sono MOR, número de despertares, movimentação em sono, mudança de estágio, índice de distúrbios respiratórios e índice de apnéia obstrutiva estavam aumentados. Entre os dois grupos, houve diferenças estatisticamente significativas na maioria das variáveis polissonográficas. A SpO2 em sono MOR correlacionou-se de forma forte e positiva com a SpO2 em vigília, bem como com a SpO2 em sono não-MOR; e correlacionou-se de forma forte e negativa com a percentagem do tempo total de sono em que a SPO2 foi < 90%. Os valores médios espirométricos estavam dentro da normalidade. O volume residual e a relação volume residual/capacidade pulmonar total/capacidade residual funcional estavam aumentados. CONCLUSÃO: A qualidade de sono alterada nos pacientes portadores de AF, clinicamente estáveis, se deve provavelmente à dessaturação da hemoglobina e não às alterações individuais da função pulmonar.

Palavras-chave : Distúrbios do sono; Polissonografia; Adolescente; Anemia falciforme; Espirometria.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf epdf ) | Inglês ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons