SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 issue2Foreign body aspiration in children: clinical aspects, radiological aspects and bronchoscopic treatmentSmoking in a small city: an ethnographic study to serve as a base for the creation of a public health program author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Jornal Brasileiro de Pneumologia

Print version ISSN 1806-3713

Abstract

ROVEDDER, Paula Maria Eidt et al. Prevalência de hipertensão pulmonar avaliada por ecocardiografia Doppler em uma população de pacientes adolescentes e adultos com fibrose cística. J. bras. pneumol. [online]. 2008, vol.34, n.2, pp. 83-90. ISSN 1806-3713.

OBJETIVO: Determinar a prevalência de hipertensão pulmonar (HP) em pacientes com fibrose cística (FC), comparar características clínicas, escore radiológico, função pulmonar e parâmetros ecocardiográficos nos grupos com e sem HP e correlacionar achados ecocardiográficos com características clínicas, escore radiológico e função pulmonar. MÉTODOS: Estudo transversal prospectivo em pacientes clinicamente estáveis (idade > 16 anos) atendidos por um programa de adultos para FC. Os pacientes foram submetidos a avaliação clínica, ecocardiografia Doppler, testes de função pulmonar e exame radiológico do tórax. RESULTADOS: Obteve-se a velocidade de regurgitação tricúspide (VRT) em 37 dos 40 pacientes estudados. A prevalência de HP foi de 49% com um ponte de corte da VRT de 2,5 m/s (18 pacientes) e de 30% com um ponte de corte da VRT de 2,8 m/s (11 pacientes). Os valores de saturação periférica de oxigênio (SpO2) em repouso, escore clínico, volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1) e capacidade vital forçada (CVF) foram significativamente menores no grupo com HP. A VRT correlacionou-se significativamente com SpO2 em repouso (p < 0,001), escore clínico (p < 0,001), escore radiológico (p = 0,030), VEF1 em litros (p < 0,001) e em % do previsto (p < 0,001) e CVF em litros (p = 0,008) e em % do previsto (p = 0,001). A SpO2 em repouso foi o melhor preditor independente da VRT (p < 0,001). CONCLUSÃO: A alta prevalência de HP nos pacientes com FC estudados sugere que a presença de HP seja considerada na avaliação e acompanhamento desses pacientes. O melhor preditor de HP foi a SpO2 em repouso.

Keywords : Fibrose cística; Valva Tricúspide [fisiopatologia]; Hipertensão pulmonar; Ecocardiografia Doppler.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese