SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número6Acometimento pulmonar na doença de Behçet: uma boa experiência com o uso de imunossupressoresResposta broncodilatadora imediata ao formoterol em doença pulmonar obstrutiva crônica com pouca reversibilidade índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Brasileiro de Pneumologia

versão impressa ISSN 1806-3713versão On-line ISSN 1806-3756

Resumo

LIDO, Alessandro Vito et al. Exposição ocupacional e ocorrência de pneumoconioses na região de Campinas (SP) Brasil, 1978-2003. J. bras. pneumol. [online]. 2008, vol.34, n.6, pp.367-372. ISSN 1806-3713.  http://dx.doi.org/10.1590/S1806-37132008000600006.

OBJETIVO: Desenvolver e consolidar uma ampla base de dados acerca da ocorrência das pneumoconioses numa região industrializada do Brasil, com especial referência às atividades mais freqüentemente relacionadas a essas doenças. MÉTODOS: Numa avaliação retrospectiva observacional, coletaram-se dados referentes à casuística ambulatorial das pneumoconioses no Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas, entre o período de 1978 e 2003. Incluíram-se os indivíduos com diagnóstico de pneumoconiose, com base no histórico ocupacional e no radiograma do tórax, segundo recomendações da Organização Internacional do Trabalho, de 1980 e 2000, com anormalidades compatíveis com comprometimento intersticial do parênquima pulmonar. RESULTADOS: Foram identificados 1.147 casos de pneumoconiose (1.075 homens e 72 mulheres), sendo 1.061 casos (92,5%) de silicose, 51 (4,45%) de pneumoconiose por poeira mista, 15 (1,31%) de asbestose, 13 (1,13%) de pneumoconiose por rocha fosfática e 7 (0,61%) de outras pneumoconioses (por carvão, grafite e metais duros). As alterações radiológicas com profusão 1/0, 1/1 e 1/2 e as pequenas opacidades regulares p, q e r foram as mais freqüentes, tendo sido identificados 192 casos (16,74%) com grandes opacidades. Observou-se redução pronunciada da ocorrência dos casos a partir da década de 1990; adicionalmente, o tempo de exposição foi caracteristicamente mais breve do que o observado em série norte-americana. CONCLUSÕES: Os dados do presente estudo estabelecem uma ampla base de dados para a investigação da ocorrência de pneumoconioses numa região industrializada brasileira, tornando factível a realização de estudos de seguimento e a elaboração de políticas de saúde relacionadas aos agravos respiratórios ocupacionais.

Palavras-chave : Medicina do trabalho; Doenças respiratórias [epidemiologia]; Pneumoconiose; Epidemiologia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons