SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 issue3Performance of corn hybrids at the Southwest of Paraná under different row spacingSerology and surviving characteristics of Papaya lethal yellowing virus author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Ciência Agronômica

On-line version ISSN 1806-6690

Abstract

ULLMANN, Renan; RESENDE, Osvaldo; SALES, Juliana de Fátima  and  CHAVES, Tarcísio Honório. Qualidade das sementes de pinhão manso submetidas à secagem artificial. Rev. Ciênc. Agron. [online]. 2010, vol.41, n.3, pp. 442-447. ISSN 1806-6690.  http://dx.doi.org/10.1590/S1806-66902010000300017.

Na fase de pós-colheita do pinhão manso a secagem é o processo mais utilizado para assegurar sua qualidade e estabilidade. Assim, objetivou-se no presente trabalho analisar a secagem das sementes de pinhão manso, bem como verificar o efeito das diversas condições de ar na qualidade do produto, por meio das análises de condutividade elétrica, absorção de água, porcentagem de germinação e índice de velocidade de germinação (IVG). A secagem foi realizada em secador experimental testando as temperaturas de 30; 40; 50; 60 e 70 ºC, em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições. Verificou-se que o aumento da temperatura do ar de secagem aumenta os danos nas sementes de pinhão manso, porém não interfere na absorção de água do produto. Já a germinação se mateve elevada, mesmo na temperatura de secagem mais alta, apresentando valores acima de 91% e o IVG não apresentou diferenças estatísticas. Portanto, conclui-se que a qualidade fisiológica das sementes de pinhão manso é afetada pela temperatura de secagem.

Keywords : Pinhão; Plantas [desidratação]; Sementes [qualidade]; Germinação.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese