SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.44 número1Qualidade da colheita mecanizada de feijão (Phaseolus vulgaris) em dois sistemas de preparo do soloEmergência, crescimento e produção da mamoneira sob estresse salino e adubação nitrogenada índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Ciência Agronômica

versão On-line ISSN 1806-6690

Resumo

MONTEIRO, Leonardo de Almeida et al. Rendimento na barra de tração de um trator agrícola com diferentes relações de peso e potência. Rev. Ciênc. Agron. [online]. 2013, vol.44, n.1, pp.70-75. ISSN 1806-6690.  http://dx.doi.org/10.1590/S1806-66902013000100009.

O ensaio do trator em solo agrícola é uma das maneiras de se obter informações, principalmente no que diz respeito ao seu desenvolvimento de tração. O rendimento na barra de tração é frequentemente usado para comparar ou avaliar tratores. Entretanto, o rendimento na barra de tração é afetado pelas condições da superfície de deslocamento, pela relação de engrenagens e pela relação entre o peso e a potência do trator. O objetivo do presente trabalho foi avaliar o rendimento na barra de tração de um trator agrícola com diferentes relações entre o peso/potência sob diferentes regimes de carga aplicados na barra de tração. O ensaio foi conduzido na Fazenda Experimental Lageado, pertencente a UNESP, Campus de Botucatu - SP avaliando as seguintes relações de peso e potência: 50; 55 e 60 N kW-1, onde para cada uma dessas relações utilizou-se três intervalos de força na barra de tração da seguinte forma: 15a 20; 25 a 30 e 35 a 40 kN. Concluiu-se que as relações de peso e potência e as cargas estudadas apresentaram pouca variabilidade. Observou-se que a relação de peso e potência de 50 e 55 N kW-1, para as cargas aplicadas na barra de tração de 25 a 30 e 35 a 40 kN, apresentaram diferença entre médias, sendo que o maior rendimento da barra de tração foi obtido para a carga de 25 a 30 kN, onde a média foi de 50,9 e 54,1% respectivamente. Já para a relação de peso e potência de 60 N kW-1 não houve diferença entre médias nas cargas de 25 a 30 e 35 a 40 kN.

Palavras-chave : Eficiência trativa; Carro dinamométrico; Ensaio de tratores.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons