SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.44 número2Atmosfera controlada para o armazenamento da maçã 'Maxi Gala'Avaliação da diversidade genética em Oliva Russa (Elaeagnus angustifolia) com base em marcadores genéticos ISSR índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Ciência Agronômica

versão On-line ISSN 1806-6690

Resumo

OLIVEIRA, Dalany Menezes; ROSA, Cassia Ines Lourenzi Franco; KWIATKOWSKI, Angela  e  CLEMENTE, Edmar. Revestimentos biodegradáveis na pós-colheita de amora-preta armazenada sob refrigeração. Rev. Ciênc. Agron. [online]. 2013, vol.44, n.2, pp.302-309. ISSN 1806-6690.  https://doi.org/10.1590/S1806-66902013000200012.

A amora preta é um fruto que vem se destacando por apresentar compostos bioativos em sua composição, no entanto, a sua estrutura frágil reduz o seu consumo in natura. O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade físico-química dos frutos de amora-preta, cv. Tupy, produzidas em sistema orgânico, e recobertos com emulsões a base de fécula de mandioca e grãos de kefir de água, armazenadas sob refrigeração. Os frutos foram separados em três tratamentos, sendo um controle (T1) e dois tratamentos com revestimentos. Os revestimentos usados foram: solução de fécula de mandioca a 2,5% (T2) e grãos de kefir de água a 20% (T3). Os frutos dos três tratamentos foram armazenados a 10 ± 2 ºC e UR 85 ± 3%, sendo avaliados a cada 3 dias por um período de 12 dias. Determinou-se: perda de massa, firmeza, pH, acidez total, sólidos solúveis, ratio, antocianinas e incidência de podridões. Os resultados obtidos para as características químicas apresentaram diferenças estatísticas a nível (p>0,05), exceto o valor de pH ao final do armazenamento. Observou-se diferenças entre safras para todos os parâmetros. Os teores de antocianinas durante o período de armazenamento aumentaram na safra de 2008 e diminuíram nos frutos de 2009. Para redução da incidência de podridões recomenda-se a utilização do revestimento com grãos de kefir, e esses frutos podem ser consumidos até o terceiro dia de conservação à 10 ºC.

Palavras-chave : Amora; Fécula de mandioca; Kefir de água; Frutas; Conservação.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons