SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número1Teste de envelhecimento acelerado para avaliação do vigor de sementes de Jatropha curcas L.Qualidade fisiológica das sementes de gergelim durante o armazenamento índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Ciência Agronômica

versão On-line ISSN 1806-6690

Resumo

GONDIM, Tarcísio Marcos de Souza et al. Plasticidade fenotípica da mamoneira precoce sob diferentes arranjos espaciais em consórcio com feijão caupi. Rev. Ciênc. Agron. [online]. 2014, vol.45, n.1, pp.128-137. ISSN 1806-6690.  http://dx.doi.org/10.1590/S1806-66902014000100016.

O arranjo espacial facilita o manejo e proporciona a eficiência da interceptação de luz pelas folhas, numa arquitetura da ramificação com ajuste ao índice de área foliar e incremento da rentabilidade da cultura. Objetivou-se com o presente trabalho, caracterizar o comportamento morfofisiológico da mamoneira cv. BRS Energia, consorciada com feijão caupi cv. Marataoã, sob diferentes arranjos espaciais. O experimento foi conduzido na Estação Experimental da Embrapa Algodão, em Missão Velha, CE, com adubação (55-40-20). O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, em esquema fatorial 23 x 3. A combinação dos fatores, dois espaçamentos entre as linhas (EL de 1,5 e 1,0 m) e entre as plantas de mamoneira (DM de 0,5 e 1,0 m) e duas densidades de feijão caupi (DC de 0,20 m, com duas, ou uma planta cova-1, a cada 0,20 m), constituiu os tratamentos primários, que foram distribuídos nas parcelas e os três tipos de ramificação (Ramo do racemo primário, do secundário e do terciário), distribuídos nas subparcelas, representaram o tratamento secundário. O crescimento da mamoneira se ajusta aos diferentes arranjos de espaçamentos compensados pela plasticidade morfológica da cultura, que apresenta ângulo de menor grau (54,30) nos ramos dos racemos primários e ângulos mais abertos para os ramos dos racemos secundários (62,17) e terciários (65,71). O EL e as DM e DC interagiram para a plasticidade da mamoneira em seu crescimento. O ângulo da ramificação aumenta com a ordem e a altura dos racemos na planta, influenciado pela densidade do cultivo.

Palavras-chave : Ricinus communis; Vigna unguiculata; Espaçamento; Ramificação.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons