SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número4Alterações fisiológicas em híbridos de eucalipto sob diferentes regimes de irrigaçãoEcofisiologia da germinação de sementes de Digitaria insularis ((L.) Fedde) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Ciência Agronômica

versão On-line ISSN 1806-6690

Resumo

CRUZ, Sara Michelly; NERY, Marcela Carlota; VON PINHO, Édila Vilela de Resende  e  LAIA, Marcelo Luiz de. Caracterização molecular de cultivares de nabo-forrageiro. Rev. Ciênc. Agron. [online]. 2014, vol.45, n.4, pp.815-822. ISSN 1806-6690.  https://doi.org/10.1590/S1806-66902014000400020.

O nabo-forrageiro tem ganhado importância no mercado brasileiro como adubo verde, planta de cobertura e pelo potencial para produção de biodiesel, no entanto estão registradas apenas duas cultivares que são morfologicamente muito semelhantes. A determinação da pureza genética é um dos requisitos para comercialização de sementes, pois garante a uniformidade de plantio, e é importante para os programas de melhoramento. Por tanto, objetivou-se com este trabalho avaliar a similaridade e padrões genotípicos que permitam diferenciar as cultivares comerciais de nabo-forrageiro 'IPR 116' e 'CATI AL-1000'. Para isso, foi analisado o padrão eletroforético de isoenzimas em sementes secas, sementes embebidas, folhas de plântulas e folhas jovens. As isoenzimas usadas foram: superóxido dismutase, catalase, esterase, glutamato - oxilacetato, malato desidrogenase e isocitrato liase. Foram analisados 37 primers RAPD e 10 primers ISSR em folhas das cultivares 'CATI AL-1000' e 'IPR-116'. Entre as isoenzimas estudadas, as mais polimórficas foram glutamato - oxilacetato, malato desidrogenase, esterase e superóxido dismutase, tendo o sistema superóxido dismutase realizado a melhor caracterização para todos os estádios de desenvolvimento. O sistema isoenzimático catalase não permitiu distinguir as cultivares em nenhum estádio de desenvolvimento e a isocitrato liase não revelou com o protocolo utilizado. Na análise dos marcadores 27 primers RAPD e oito primers ISSR apresentaram polimorfismo. Os resultados indicam que há possibilidade de determinar descritores confiáveis com base em isoenzimas em diferentes estádios de desenvolvimento de nabo-forrageiro e com uso de primers RAPD e ISSR.

Palavras-chave : Raphanus sativus; ISSR; RAPD; Isoenzimas; Estádio de desenvolvimento.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons