SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 número2Consórcio de mandioca com feijão-caupi cultivados na savana de RoraimaEstimativa do índice de área foliar do girassol em função da soma térmica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Ciência Agronômica

versão On-line ISSN 1806-6690

Resumo

ZEM, Luciele Milani; WEISER, Arthur Hermann; ZUFFELLATO-RIBAS, Katia Christina  e  RADOMSKI, Maria Izabel. Estaquia caulinar herbácea e semilenhosa de Drimys brasiliensis1. Rev. Ciênc. Agron. [online]. 2015, vol.46, n.2, pp.396-403. ISSN 1806-6690.  http://dx.doi.org/10.5935/1806-6690.20150019.

Drimys brasiliensis conhecida como cataia, é uma espécie arbórea nativa da Mata Atlântica. Tem importância fitoquímica, fitoterapêutica, aromática e econômica, utilizada na fabricação de licores, condimentos, dentre outros. É considerada uma espécie de difícil multiplicação via sementes, apresentando dormência por imaturidade embrionária. Assim, objetivou-se estudar a propagação vegetativa por meio da indução do enraizamento de estacas herbáceas e semilenhosas submetidas a diferentes concentrações de ácido indolbutírico (IBA), coletadas em duas épocas do ano (junho/2011 e dezembro/2011). Foram utilizados os tratamentos: testemunha (100% água), 0 (50% água e 50% álcool); 1.500; 3.000 e 6.000 mg L-1IBA (em solução hidroalcoólica 50%) para o inverno e, no verão, os mesmos tratamentos, exceto 0 mg L-1IBA. Foi conduzido um experimento em delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial de 5 concentrações x 2 tipos de estacas em junho/2011; e outro experimento com 4 concentrações x 2 épocas de coleta (estacas de junho/2011 e estacas de dezembro/2011) Após 120 dias em casa de vegetação, avaliou-se a porcentagem de estacas enraizadas, número de raízes/estaca, comprimento médio de raízes/estaca, porcentagem estacas vivas, com calos, mortas, com novas brotações e que mantiveram as folhas iniciais. A aplicação de IBA não influenciou nenhuma das variáveis estudadas. Estacas herbáceas apresentaram melhor enraizamento (46,75%) quando comparadas às semilenhosas (34,44%). A coleta realizada em dezembro/2011 apresentou maior número de raízes/estaca (5,47) porém maior mortalidade (29,05%) que em junho/2011 (4,25 e 12,19%, respectivamente). Sendo assim, para o enraizamento de cataia é indicada a utilização de estacas caulinares herbáceas, coletadas em épocas frias.

Palavras-chave : Plantas; Efeito do ácido indolbutírico; Enraizamento; Estações do ano.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )