SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 número3Efeito de manejos do solo no déficit hídrico, trocas gasosas e rendimento do feijão-de-corda no semiáridoAlterações físico-químicas e atividade enzimática de trigo com germinação pré-colheita índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Ciência Agronômica

versão impressa ISSN 0045-6888versão On-line ISSN 1806-6690

Resumo

COSTA, Lílian Moreira; RESENDE, Osvaldo; OLIVEIRA, Daniel Emanuel Cabral de  e  SOUSA, Kelly Aparecida de. Isotermas e calor isostérico de sementes de Buchenavia capitata (Vahl) Eichler. Rev. Ciênc. Agron. [online]. 2015, vol.46, n.3, pp.516-523. ISSN 1806-6690.  https://doi.org/10.5935/1806-6690.20150033.

Diante da importância do conhecimento da higroscopicidade e do calor isostérico para as operações de secagem e armazenamento, objetivou-se neste trabalho determinar as isotermas de dessorção de sementes de Buchenavia capitata (Vahl) Eichler, bem como ajustar diferentes modelos matemáticos aos dados experimentais, selecionando aquele que melhor representa o fenômeno e, assim, utilizá-lo para determinar o calor isostérico de dessorção. Para obtenção do teor de água de equilíbrio higroscópico utilizaram-se as sementes de B. capitata com teor de água inicial de 13,16 ± 0,17% base seca (b.s.). Para obtenção das isotermas de dessorção das sementes, utilizou-se o método estático indireto, sendo a atividade de água (aw) determinada por meio do equipamento Hygropalm Model Aw 1. Para o controle da temperatura utilizou-se uma câmara tipo B.O.D., regulada a 10; 20; 30 e 40 °C. Aos dados experimentais foram ajustados os modelos matemáticos frequentemente utilizados para representação da higroscopicidade de produtos vegetais. O teor de água de equilíbrio higroscópico das sementes de Buchenavia capitata (Vahl) Eichler é diretamente proporcional à atividade de água e decresce com o aumento de temperatura para um mesmo valor de umidade relativa de equilíbrio. O modelo matemático de Copace é o que melhor representa a higroscopicidade de sementes de B. capitata nas temperaturas e nas atividades de água estudadas. O calor isostérico de sementes de B. capitata aumenta com a diminuição do teor de água de equilíbrio, sendo necessária maior quantidade de energia para retirar a água.

Palavras-chave : Modelagem matemática; Equilíbrio higroscópico; Atividade de água.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )