SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 issue1Proposal for qualitative and quantitative descriptors to characterise bamboo germplasmDeterminants of virulence in Enterococcus endogenous to artisanal cheese author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Ciência Agronômica

Print version ISSN 0045-6888On-line version ISSN 1806-6690

Abstract

OLIVEIRA JUNIOR, Fábio de et al. Distribuição espacial da leprose dos citros na Amazônia Oriental. Rev. Ciênc. Agron. [online]. 2016, vol.47, n.1, pp.56-68. ISSN 0045-6888.  http://dx.doi.org/10.5935/1806-6690.20160007.

O objetivo deste trabalho foi avaliar a distribuição espacial da leprose dos citros em dois pomares na região citrícola do Nordeste Paraense/Amazônia Oriental. Realizaram-se avaliações com intervalo mensal no período de dezembro de 2011 a novembro de 2012, verificando-se plantas com sintomas característicos da leprose dos citros, anotando-se 1 para presença e 0 para ausência. Foi aplicada a geoestatística para a análise espacial da doença, modelagem dos semivariogramas e confecção dos mapas de krigagem. O modelo que melhor se ajustou à distribuição espacial da doença foi o esférico, pois apresentou maior valor do coeficiente de determinação, com variação no alcance de 18 a 29 m na área A, e de 9 a 30 m na área B. O Índice de Dependência Espacial (IDE) apresentou-se moderado para todas as avaliações da área A, ficando no intervalo de 0,25 a 0,75, e na área B com exceção dos meses de dezembro de 2011, junho e setembro de 2012, que apresentaram o IDE moderado, todos apresentaram o IDE fraco com valores abaixo de 0,25. A geoestatística mostrou-se uma ferramenta propícia para a avaliação da distribuição espacial do Citrus leprosis virus (CiLV).

Keywords : CiLV; Semivariograma; Krigagem; Dependência espacial.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf epdf )