SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.48 número3Tratamento físico-químico do caldo de cana produz cachaça de qualidadePotencial fisiológico de sementes de Oryza sativa tratadas com reguladores de crescimento em baixa temperatura índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Ciência Agronômica

versão impressa ISSN 0045-6888versão On-line ISSN 1806-6690

Resumo

CANTANHEDE, Lorrane Gabrielle et al. Ecologia reprodutiva do mandi bico-de-flor Hassar affinis (ACTINOPTERYGII: DORADIDAE), em três lagos do Sistema Lacustre Pindaré-Mearim, Maranhão. Rev. Ciênc. Agron. [online]. 2017, vol.48, n.3, pp.464-472. ISSN 0045-6888.  http://dx.doi.org/10.5935/1806-6690.20170054.

A biologia reprodutiva fornece aspectos fundamentais para o estabelecimento de medidas protetivas aos peixes. Desta forma, o presente trabalho teve por objetivo determinar os aspectos reprodutivos do mandi bico-de-flor (Hassar affinis) em três lagos do Sistema Lacustre Pindaré-Mearim, Maranhão, visando subsidiar período de defeso. Foram realizadas coletas mensais entre o período de julho/2014 a julho/2015 onde foram amostrados 206 indivíduos no Lago Aquiri (LA), 247 no Lago Cajari (LC) e 126 no Lago de Viana (LV). Em laboratório, procedeu-se com a pesagem e medidas de cada indivíduo e posteriormente foi feita uma incisão ventro-longitudinal a fim de observar macroscopicamente as gônadas. Em seguida, foram fixadas em solução de Bouin para análise microscópica e em solução de Gilson para análise da fecundidade. A alometria positiva foi registrada nos três locais de estudo. A proporção sexual para o período total foi de 3,29F:1M (LA), 2,43F:1M (LC) e 2,15F:1M (LV). O comprimento médio de primeira maturação sexual foi estimado em 10,60 cm (LA), 10,84 cm (LC) e 11,12 cm (LV). Os meses de março a maio foram definidos como período de reprodução desta espécie para os três lagos. A fecundidade absoluta média foi de 21.634 ovócitos (LA), 16.357 ovócitos (LC) e 25.898 ovócitos (LV). As informações obtidas através deste estudo indicam que, além de serem importantes áreas de desova, os três lagos estão conectados entre si quanto à dinâmica migratória de H. affinis, logo, é necessário pensar em um modelo que atenda de forma satisfatória os três lagos, tendo em vista que a barragem tem efeitos negativos sobre o lago de Viana.

Palavras-chave : Bagre; Baixada Maranhense; Conservação; Fecundidade; Tamanho de primeira maturação sexual.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )