SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.48 número3Ampliação do espectro do biocontrole de doenças foliares em arroz com combinações de rizobactériasTratamentos para incrementar, acelerar e sincronizar a emergência de plântulas de mucuna-preta índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Ciência Agronômica

versão impressa ISSN 0045-6888versão On-line ISSN 1806-6690

Resumo

SANTOS, Mauricio Reginaldo Alves dos; SOUZA, Carolina Augusto de  e  PAZ, Eloísa Santana. Padrão de crescimento de calos friáveis de folhas de Capsicum annuum var. annuum cv. Iberaba Jalapeño. Rev. Ciênc. Agron. [online]. 2017, vol.48, n.3, pp.523-530. ISSN 0045-6888.  https://doi.org/10.5935/1806-6690.20170061.

O gênero Capsicum pertence à família Solanaceae e é notável pela produção de metabólitos secundários de importância medicinal e econômica. Métodos de cultivo in vitro têm sido utilizados com sucesso para a obtenção de metabólitos secundários de plantas. O objetivo deste trabalho foi estabelecer um protocolo para a formação de calos in vitro a partir de explantes foliares, segmentos internodais e nodais da cultivar C. annuum var. annuum cv. Iberaba Jalapeño, e determinar sua curva de crescimento, visando à identificação da fase de desaceleração, quando os calos devem ser subcultivados para o estabelecimento de suspensões celulares e produção de metabólitos secundários. Os explantes foram inoculados em meio suplementado com BAP e 2,4-D em combinação fatorial. Foram avaliadas as variáveis de indução de calos (IC) e a área coberta por células de calos (ACCC) do explante. Os tratamentos que resultaram em maior proliferação de células de calos foram repetidos para determinar a curva de crescimento dos calos. O tratamento que resultou em maior porcentagem de IC e ACCC para explante foliar e internodal foi 2.22 µM de BAP + 18.10 µM de 2,4-D; e para o segmento nodal foi 2.22 µM de BAP + 9.05 µM de 2,4-D. Houve formação de calos friáveis e esbranquiçados, e suas curvas de crescimento seguiram um padrão sigmoide. A fase de desaceleração iniciou no 31º dia de cultivo para explante foliar, no 26º dia para explante internodal e no 32º dia para explante nodal.

Palavras-chave : Calogênese; Curva de crescimento; Metabólitos secundários.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )