SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.48 número5SPEIdentificação e quantificação de compostos antioxidantes em feijão-caupiCaracterização química de grãos verdes crus e após processamento térmico em cultivares biofortificadas de feijão-caupi índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Ciência Agronômica

versão impressa ISSN 0045-6888versão On-line ISSN 1806-6690

Resumo

CAVALCANTE, Rodrigo Barbosa Monteiro et al. Efeito do processamento térmico no teor de polifenóis totais em grãos de cultivares de feijão-caupi. Rev. Ciênc. Agron. [online]. 2017, vol.48, n.5spe, pp.806-810. ISSN 0045-6888.  https://doi.org/10.5935/1806-6690.20170094.

Os grãos de feijão-caupi se destacam devido suas propriedades funcionais, provavelmente, pelas ações sinérgicas dos seus nutrientes e compostos bioativos. Visto que estes compostos sofrem efeitos do processamento térmico, o presente trabalho objetivou verificar a influência da cocção no conteúdo de polifenóis totais em grãos de cultivares de feijão-caupi. As amostras foram provenientes do campo experimental da Embrapa Meio-Norte, que está a 72 metros de altitude, 5° 5' de Latitude Sul e 42° 48' de Longitude Oeste. As farinhas (0,5 mesh) resultantes dos grãos crus moídos em moinho rotor tipo ciclone (Tecnal modelo TE-651/2-T) e os grãos cozidos (sem maceração em uma proporção feijão:água de 1:5 (p/v) em panela de pressão doméstica (2 L), durante 780 segundos) foram armazenados em embalagens herméticas sob refrigeração (8 °C) até o momento das análises, realizadas em triplicata. O conteúdo de fenólicos totais foi determinado espectrofotometricamente (λ= 765 nm), utilizando-se reagente Folin-Ciocalteau. Os teores de fenólicos totais, mg GAE (equivalente a ácido gálico)/100g, nos grãos crus das cultivares BRS Marataoã, BR 17 - Gurguéia, BRS Itaim, BRS Cauamé e BRS Guariba foram 295,23; 255,67; 132,32; 98,14 e 89,43, respectivamente. Após a cocção, esses teores foram 405,87; 255,4; 161,71; 127,79 e 111,92, respectivamente, considerando-se grãos mais caldo. Este incremento pode ser resultado do aumento na solubilização e extração desses compostos, em virtude do amolecimento ou rompimento das células vegetais. Concluiu-se que após o cozimento os teores dos fenólicos totais aumentaram considerando-se grãos mais caldo; as cultivares BRS Marataoã e BR 17 - Gurguéia apresentaram os maiores teores.

Palavras-chave : Vigna unguiculata (L.) Walp; Cocção; Compostos bioativos.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )