SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.50 número1Reação de cultivares de alface a Meloidogyne incognita raças 1 e 2 e Meloidogyne javanicaPerda no rendimento de cultivares de girassol devidas ao ataque de pássaros índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Ciência Agronômica

versão impressa ISSN 0045-6888versão On-line ISSN 1806-6690

Resumo

MELO, Paulo Alexandre Fernandes Rodrigues de; MARTINS, Cibele Chalita; ALVES, Edna Ursulino  e  VIEIRA, Roberval Daiton. Desenvolvimento de metodologia para o teste de condutividade elétrica para sementes de capim-marandú. Rev. Ciênc. Agron. [online]. 2019, vol.50, n.1, pp.107-113. ISSN 0045-6888.  https://doi.org/10.5935/1806-6690.20190013.

O teste de condutividade elétrica permite a avaliação do vigor das sementes no prazo máximo de 24 horas, porém a necessidade de contar as sementes para obter a amostra para a análise dificulta a aplicação deste teste em sementes pequenas, como de gramíneas forrageiras. Objetivou-se neste trabalho estabelecer uma metodologia prática para o teste de condutividade elétrica de sementes de Brachiaria brizantha (Hochst. ex A. Rich.) Stapf. cv. Marandú visando a estimativa do vigor para a emergência de plântulas em campo. As sementes de oito lotes foram submetidas às seguintes avaliações: teor de água, germinação, primeira contagem de germinação, primeira contagem de emergência, porcentagem e índice de velocidade de emergência de plântulas em areia no laboratório, emergência de plântulas em campo e condutividade elétrica. Neste último teste foram avaliados os períodos de condicionamento (2; 4; 6, 8 e 24 horas), o volume de água destilada (50 e 75 mL) e testou-se nova metodologia de amostragem baseada no volume de sementes, obtida com o auxílio de um tubo de plástico de 1,5 mL (Eppendorf). O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, com quatro repetições. O teste de condutividade elétrica utilizando o método de amostragem por volume, de sementes imersas em 75 mL de água e leituras após duas ou quatro horas é eficiente na avaliação do vigor de lotes de sementes de capim-marandú, fornecendo informações equivalentes à emergência de plântulas em campo.

Palavras-chave : Brachiaria brizantha; Gramíneas forrageiras; Qualidade fisiológica; Testes de vigor.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )