SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 issue3Suitability of peduncles of new cashew tree clones for commercial purposesBioaccessibility of the bioactive compounds and antimicrobial activity of aqueous extracts of Physalis angulata L. author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Ciência Agronômica

Print version ISSN 0045-6888On-line version ISSN 1806-6690

Abstract

FERREIRA, Talita de Oliveira et al. Porta-enxerto da videira ‘BRS Magna’ cultivada em região tropical afeta a qualidade do suco armazenado. Rev. Ciênc. Agron. [online]. 2020, vol.51, n.3, e20186562.  Epub Aug 26, 2020. ISSN 1806-6690.  http://dx.doi.org/10.5935/1806-6690.20200052.

A videira ‘BRS Magna’ tem como vantagens a adaptação a diferentes regiões brasileiras e a elaboração de suco de qualidade. Entretanto, requer a definição de componentes do sistema de cultivo, como porta-enxerto, para cada região. O objetivo deste estudo foi caracterizar a composição química e o potencial antioxidante de sucos de uvas colhidas de videiras ‘BRS Magna’ cultivadas sobre diferentes porta-enxertos, nas condições tropicais do Submédio do Vale do São Francisco. As uvas foram colhidas no Campo Experimental de Bebedouro/Embrapa Semiárido, em Petrolina-PE, Brasil. Os tratamentos corresponderam aos porta-enxertos ‘IAC 766’, ‘IAC 572’, ‘IAC 313’, ‘Freedom’, ‘Paulsen 1103’, ‘Harmony’ e ‘SO4’. Foram elaborados os sucos de uvas de duas safras, para avaliação após o armazenamento. Para cada safra, adotou-se o delineamento experimental em blocos ao acaso, com quatro repetições. A qualidade dos sucos variou com os tratamentos, em cada duração do armazenamento. Aos nove meses, os sucos da primeira safra apresentaram perda de pigmentos e de compostos fenólicos, sendo que aquele elaborado com uvas de plantas enxertadas sobre ‘Harmony’ distinguiu-se pelos teores de sólidos solúveis (SS), intensidade de cor (IC), antocianinas, índice de polifenois totais (IPT) e capacidade antioxidante. Os sucos da segunda safra, aos quatro meses, caracterizaram-se por maiores teores de alguns compostos, destacando-se o tratamento ‘SO4’ pelos SS, IC, polifenóis extraíveis totais, IPT e capacidade antioxidante. Os porta-enxertos menos vigorosos conferiram melhor qualidade ao suco, desde que se considere o potencial de armazenamento e o processo de elaboração.

Keywords : Potencial antioxidante; Sistemas de cultivo; Uvas híbridas; Vitivinicultura tropical.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )