SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 issue1Assessment of disk displacements of the temporomandibular joint author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Brazilian Oral Research

Print version ISSN 1806-8324On-line version ISSN 1807-3107

Abstract

TUKASAN, Paulo César et al. Análise craniofacial da Fundação Tweed na maloclusão Classe II, divisão 1 de Angle. Braz. oral res. [online]. 2005, vol.19, n.1, pp.69-75. ISSN 1807-3107.  https://doi.org/10.1590/S1806-83242005000100013.

A pesquisa definiu os valores cefalométricos da Análise Craniofacial da Fundação Tweed em amostra de brasileiros. O estudo constava de 211 telerradiografias tomadas previamente ao tratamento ortodôntico de indivíduos na faixa etária de 12 a 15 anos, as quais foram divididas em dois grupos: o Grupo Classe II, com 168 telerradiografias registradas em norma lateral de indivíduos leucodermas, maloclusão Classe II, divisão 1 de Angle, de ambos os gêneros (82 do gênero masculino e 86 do feminino); e o Grupo Controle, com 43 telerradiografias registradas em norma lateral de indivíduos com oclusão clinicamente excelente, também de ambos os gêneros (21 do gênero masculino e 22 do feminino). As telerradiografias foram selecionadas no arquivo da Disciplina de Ortodontia da Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Universidade Estadual de Campinas. Os resultados demonstraram não existir dimorfismo sexual dentro de cada grupo, comprovado pelo Teste t de Student. A análise exploratória (± 0,5 desvio padrão) tornou possível a determinação dos limites de tolerância e a elaboração de uma Tabela da Análise Craniofacial com os respectivos intervalos cefalométricos. Observou-se que não houve diferença significativa na posição de maxila entre os grupos estudados, ou seja, a maxila apresentou-se bem posicionada em relação à base do crânio. Por outro lado, a mandíbula apresentou-se retruída em relação à base do crânio nos casos de Classe II. O padrão esquelético não ficou definido, pois somente o IAF apresentou um padrão vertical na Classe II, enquanto os valores de Eixo Y, SN.PlO, SN.GoMe e FMA não apresentaram diferença significativa entre os grupos estudados. A Classe II divisão 1ª apresentou os incisivos inferiores mais inclinados para vestibular e o perfil facial convexo.

Keywords : Maloclusão de Angle Classe II; Cefalometria; Diagnóstico.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License