SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.43 número5Aloe vera como veículo ao mineral trióxido agregado: estudo em reparo ósseoRelação entre fatores locais e funcionais no desenvolvimento de estomatite protética em usuários de dentadura no norte do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Odontologia da UNESP

versão On-line ISSN 1807-2577

Resumo

FERRAZZO, Kívia Linhares; MEINKE, Gabriela Severo; MADRI E SILVA, Ualisson Roger Madri  e  ANTONIAZZI, Raquel Pippi. Pré-hipertensão, hipertensão arterial e fatores associados em pacientes odontológicos: estudo transversal na cidade de Santa Maria-RS, Brasil. Rev. odontol. UNESP [online]. 2014, vol.43, n.5, pp.305-313. ISSN 1807-2577.  http://dx.doi.org/10.1590/rou.2014.049.

INTRODUÇÃO:

A hipertensão arterial sistêmica é um dos mais importantes fatores de risco de doenças cardiovasculares e uma das doenças crônicas mais prevalentes no Brasil e na população mundial.

OBJETIVO:

Avaliar a prevalência de hipertensão e pré-hipertensão, fatores associados e adesão ao tratamento anti-hipertensivo em uma amostra de pacientes odontológicos de uma faculdade particular do Rio Grande do Sul, Brasil.

MATERIAL E MÉTODO:

Participaram deste estudo 250 pacientes de ambos os gêneros, com idade igual ou superior a 18 anos. Foram obtidos dados demográficos, história de hipertensão arterial e outras doenças sistêmicas, informações sobre o uso de medicação anti-hipertensiva e tabagismo, e realizadas medidas antropométricas. A adesão ao tratamento foi avaliada pelo teste de Morisky e Green. Três aferições de pressão arterial foram realizadas por um Cirurgião-Dentista e a medição média das últimas duas tomadas foi utilizada na presente análise.

RESULTADO:

A idade média dos pacientes foi de 46,6 (±13,8) anos. Trinta por cento apresentavam pré-hipertensão e 36%, hipertensão arterial sistêmica. Destes, 28,9% não conheciam sua condição de hipertensão. A hipertensão mostrou associação estatisticamente significante com aumento da idade (p<0,001) e diabetes (p=0,009). Dentre os pacientes em tratamento anti-hipertensivo, 58,1% não eram aderentes, enquanto 41,9% não estavam com a pressão arterial controlada.

CONCLUSÃO:

Na presente amostra, observou-se uma alta prevalência de pré-hipertensão e hipertensão não diagnosticadas, bem como alta taxa da doença não controlada. Estes resultados apontam para a importância da aferição da pressão arterial rotineiramente durante as visitas odontológicas.

Palavras-chave : Hipertensão; prevalência; odontólogos.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )