SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número1As mudanças químicas e de dureza na dentina decidua desmineralizada tratada com fluoreto e cimento de ionômero de vidroDesempenho de métodos baseados em indução de fluorescência na avaliação da remoção de dentina cariada índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Odontologia da UNESP

versão On-line ISSN 1807-2577

Resumo

NOGUEIRA, Moises et al. Influência dos métodos de um ou dois estágios para polimerização de próteses totais na adaptação e movimentação de dentes. Rev. odontol. UNESP [online]. 2016, vol.45, n.1, pp.41-46.  Epub 19-Jan-2016. ISSN 1807-2577.  http://dx.doi.org/10.1590/1807-2577.10815.

Introdução

A qualidade das próteses totais pode ser influenciada pelo método de confecção.

Objetivo

Avaliar a influência de diferentes métodos de confecção de próteses totais na adaptação e movimentação de dentes.

Material e método

A confecção das próteses foi dividida em dois grupos (n=10) para arcadas superior e inferior de acordo com o método: 1) convencional de uma etapa - realizada uma base de prova em cera onde foram montados os dentes e levada para a termopolimerização; 2) Método de duas etapas - a base foi encerada e termopolimerizada. Com a base da prótese polimerizada, os dentes foram montados e em seguida realizou a polimerização da outra porção. Para movimentação de dentes foram avaliadas as distâncias entre incisivos (I-I), pré-molares (PM-PM), molares (M-M), incisivo esquerdo a molar esquerdo (IE-ME) e incisivo direito a molar direito (ID-MD) antes e após polimerização final. As próteses foram seccionadas em três posições para análise de adaptação: (A) face distal de caninos, (B) face mesial de primeiros molares, e (C) face distal de segundos molares.

Resultado

As bases das próteses demonstraram melhor adaptação quando polimerizadas no processo de uma etapa, tanto superiores (p<0,05) quanto inferiores (p<0,05), com a região A apresentando melhor adaptação que a região C. Na arcada superior uma redução na distância entre I-I foi observada na técnica de uma etapa, enquanto que na técnica de duas etapas houve redução na distância ID-MD. Na arcada inferior, na técnica de uma etapa houve redução na distância ID-MD e houve redução significativa na distância IE-M pelo método de duas etapas.

Conclusão

O método de uma etapa apresentou melhores resultados para a adaptação da prótese. Ambos os métodos de confecção apresentaram alteração na movimentação de dentes.

Palavras-chave : Prótese total; adaptação; polimerização.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )