SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 número6Avaliação da satisfação de reabilitações com implantes zigomáticosAvaliação histológica dos efeitos da corticotomia no movimento ortodôntico induzido em ratos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Odontologia da UNESP

versão On-line ISSN 1807-2577

Resumo

TANOMARU-FILHO, Mário et al. Análise em micro-CT da capacidade de preenchimento e porosidade de materiais retrobturadores. Rev. odontol. UNESP [online]. 2017, vol.46, n.6, pp.362-367.  Epub 07-Dez-2017. ISSN 1807-2577.  http://dx.doi.org/10.1590/1807-2577.06517.

Introdução

Capacidade de preenchimento da cavidade retrógrada e porosidade são propriedades importantes de materiais retrobturadores e podem ser avaliadas por meio de microtomografia computadorizada (micro-CT).

Objetivo

Avaliar a capacidade de preenchimento e porosidade de materiais retrobturadores por meio de micro-CT.

Material e método

Cavidades com 1 mm de diâmetro e 3 mm de altura foram preparadas em dentina bovina utilizando pontas ultrassônicas (CVD No. 6.1107-6) e foram preenchidas com Mineral Trióxido Agregado (MTA), Sealer 26 (S26) e cimento de óxido de zinco e eugenol (OZE). As cavidades foram escaneadas em micro-CT antes e após o preenchimento. A capacidade de preenchimento foi calculada com base na porcentagem em volume, das cavidades preenchidas. O número e porcentagem dos poros fechados foram avaliados em toda extensão da cavidade preenchida (total) e por terços (cervical, médio e apical) por meio de análises bi e tridimensionais. Os dados de preenchimento foram submetidos aos testes estatísticos ANOVA e Tukey e a porosidade aos testes de Kruskall-Wallis e Dunn, com nível de significância de 5%.

Resultado

S26 e OZE apresentaram maior capacidade de preenchimento que o MTA (p<0,05). S26 mostrou maior porosidade total (em número e porcentagem) (p<0,05). Em todos os terços, após as análises 2D e 3D, a porosidade foi maior para S26 em comparação ao MTA e OZE (p<0,05).

Conclusão

Embora Sealer 26 tenha apresentado maior porosidade, o material foi associado a uma adequada capacidade de preenchimento. A análise em micro-CT mostrou ausência de correlação entre capacidade de preenchimento e porosidade.

Palavras-chave : Microtomografia por Raio-X; porosidade; materiais dentários; endodontia.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )