SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 número1Avaliação da desadaptação da base de prova em resina acrílica em relação à técnica de confecção, local de mensuração e tempo de armazenagem índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Odontologia da UNESP

versão On-line ISSN 1807-2577

Resumo

MATUMOTO, Marise Sano Suga et al. Análise in vitro da ação de bebidas energéticas no esmalte dental humano. Rev. odontol. UNESP [online]. 2018, vol.47, n.1, pp.57-62. ISSN 1807-2577.  http://dx.doi.org/10.1590/1807-2577.02118.

Introdução

O potencial erosivo das bebidas energéticas (BE) devido ao baixo pH e à presença de ácido cítrico pode estar relacionado ao aumento dos índices de erosão dental da população em geral e especialmente, nos jovens.

Objetivo

Verificar o pH e a titulação ácida de BE e a influência de uma marca de BE na microdureza superficial do esmalte.

Material e método

Dez amostras de BE de diferentes marcas comerciais foram selecionadas. O pH de dois lotes de cada BE foi analisado, com e sem gás. A titulação ácida foi realizada com a adição de alíquotas de NaOH, até atingir pH 7,0. Dezoito amostras de esmalte dental humano foram distribuídas aleatoriamente em três grupos (n = 6), Red Bull (RB), Red Light Bull (RBL) e água destilada (C), submetidas a um desafio ácido com a BE, seis vezes consecutivas, com intervalos de 12 horas, durante três dias. A microdureza Knoop foi medida antes e depois do desafio ácido.

Resultado

Todas as marcas de BE testadas apresentaram baixos níveis de pH, variando de 2,1 a 3,2. Em relação à titulação ácida, verificou-se que a quantidade de base necessária para promover a neutralização das soluções variou de 1200 μL a 3750 μL. Amostras de esmalte humano nos grupos RB e RBL submetidos ao desafio ácido apresentaram diminuição significativa da microdureza Knoop.

Conclusão

Todas as BE examinadas apresentaram baixo pH e alta titulação ácida e, portanto, potencial para promover perda mineral. As BE analisadas promoveram perdas minerais significativas na superfície do esmalte dental.

Palavras-chave : Erosão dentária; alimentos para praticantes de atividade física; esmalte dentário; desmineralização do dente.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )