SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 número2Avaliação da dissociação iônica do hidróxido de cálcio associado ao Aloe vera como veículoAnálise de sobrevivência de restaurações ART em molares decíduos de crianças com idade pré-escolar: acompanhamento de 1 ano índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Odontologia da UNESP

versão impressa ISSN 0101-1774versão On-line ISSN 1807-2577

Resumo

SILVA, Daylana Pacheco da et al. Influência de um novo método de esterilização na morfologia e propriedades físicas de dentes humanos extraídos. Rev. odontol. UNESP [online]. 2018, vol.47, n.2, pp.106-111.  Epub 07-Maio-2018. ISSN 0101-1774.  http://dx.doi.org/10.1590/1807-2577.02318.

Introdução

Métodos de esterilização adotados em Banco de Dentes Humanos podem promover mudanças estruturais no esmalte e na dentina. Assim, o método ideal deve combinar a eficácia antimicrobiana e a preservação das propriedades biomecânicas do substrato.

Objetivo

Avaliar a morfologia e propriedades físicas do esmalte e dentina dos dentes humanos extraídos, após serem submetidos a diferentes métodos de esterilização.

Método

Dezesseis terceiros molares extraídos foram seccionados nas seguintes regiões dentárias: mesio-distal, vestibulo-lingual e na junção amelocementária. Quarenta espécimes foram selecionados de acordo com valores de microdureza e rugosidade iniciais, e distribuídos em quatro grupos experimentais (n = 10 / grupo): Grupo 1 = Autoclave 121 °C (30 minutos); Grupo 2 = 2,5% de hipoclorito de sódio (07 dias); Grupo 3 = 5,25% Hipoclorito de sódio (07 dias); Grupo 4 = ácido acético a 30% (7 dias). Após a esterilização, foi avaliada a microdureza, rugosidade e morfologia do esmalte e dentina. Os dados foram analisados ​​pelo teste t pareado, Wilcoxon, Kruskal-Wallis e Análise de Variância. Um nível de significância de 5% foi adotado.

Resultado

Todos os métodos de esterilização alteraram a microdureza e a rugosidade da dentina (p <0,05). Em relação ao esmalte, a microdureza foi afetada apenas pela Autoclave e pelo tratamento com 2,5% de hipoclorito de sódio (p <0,05). Foi verificada nas micrografias, uma grande abertura dos poros do esmalte e dos túbulos dentinários.

Conclusão

os métodos de esterilização adotados alteraram a morfologia e / ou propriedades físicas do esmalte e da dentina.

Palavras-chave : Esmalte dentário; dureza; esterilização; dentina.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )