SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 número2Influência de um novo método de esterilização na morfologia e propriedades físicas de dentes humanos extraídosEfeito da ingestão de glutamina na progressão de periodontite induzida: estudo experimental em ratos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista de Odontologia da UNESP

versão impressa ISSN 0101-1774versão On-line ISSN 1807-2577

Resumo

ROCHA, Marcia Falleiros Evangelista da et al. Análise de sobrevivência de restaurações ART em molares decíduos de crianças com idade pré-escolar: acompanhamento de 1 ano. Rev. odontol. UNESP [online]. 2018, vol.47, n.2, pp.112-118. ISSN 0101-1774.  http://dx.doi.org/10.1590/1807-2577.03318.

Dentre as abordagens minimamente invasivas atualmente disponíveis, o tratamento restaurador atraumático (ART) demonstra resultados promissores tanto na dentadura decídua quanto permanente.

Objetivo

Avaliar a sobrevivência de restaurações ART Classe I, em pré-escolares, com duas marcas brasileiras de cimentos de ionômeros de vidro (CIV) em comparação com um CIV de referência.

Material e método

Cavidades de 49 crianças pré-escolares (três a cinco anos de idade) com lesões cariosas nos dentes posteriores (N = 81) foram preenchidas por dois odontopediatras experientes, de acordo com a técnica ART. Os CIV brasileiros Maxxion-R (MR) e Vitro-Fil LC (VF) e o CIV de referência, Ketac-Molar (KM), foram inseridos em uma sequência pré-estabelecida aleatoriamente. As restaurações foram avaliadas após 6 e 12 meses por outro pesquisador. As pontuações 0 e 1 foram consideradas bem-sucedidas, enquanto as pontuações 3-9 foram classificadas como falhas. Foram aplicadas a análise de sobrevivência de Kaplan-Meier e o teste log-rank (p <0,05).

Resultado

Não foram observadas diferenças estatisticamente significativas nas taxas de sobrevivência dos CIV testados após 12 meses.

Conclusão

O desempenho clínico dos CIV brasileiros MR e VF, observado após 12 meses, sugere que estes podem ser uma alternativa para restaurações ART Classe I para proteger a esfoliação natural dos dentes decíduos. No entanto, até que sejam realizados estudos adicionais envolvendo um maior número de restaurações e períodos de acompanhamento mais longos, os CIV de referência, como o KM, devem continuar sendo o material de escolha para as restaurações ART.

Palavras-chave : Tratamento restaurador dental sem trauma; cimentos de ionômeros de vidro; ensaio clínico.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )