SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.47 número5Fracture resistance of metal-ceramic crown copings cemented to two types of intra-radicular postsAssessment of dentists and dental students’ level of knowledge in the management of individuals using oral anticoagulants índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Revista

Articulo

Indicadores

Links relacionados

Compartir


Revista de Odontologia da UNESP

versión impresa ISSN 0101-1774versión On-line ISSN 1807-2577

Resumen

TOMPSEN, Natália Noronha; MEIRELES, Everson; PEDUZZI, Marina  y  TOASSI, Ramona Fernanda Ceriotti. Educação interprofissional na graduação em Odontologia: experiências curriculares e disponibilidade de estudantes. Rev. odontol. UNESP [online]. 2018, vol.47, n.5, pp.309-320. ISSN 1807-2577.  http://dx.doi.org/10.1590/1807-2577.08518.

Introdução

Educação Interprofissional (EIP) é uma estratégia pedagógica que busca preparar o futuro profissional da saúde para o trabalho colaborativo.

Objetivo

Identificar experiências curriculares de EIP e avaliar a disponibilidade de estudantes/egressos da graduação em Odontologia para o aprendizado interprofissional.

Material e método

Estudo observacional transversal realizado em uma universidade pública da Região Sul do Brasil. Amostra foi constituída por estudantes e egressos de Odontologia que participaram da disciplina eletiva integradora dos cursos da saúde com foco na EIP e estudantes do último ano do curso que não a cursaram (N=172). Coleta de dados envolveu a aplicação online da versão validada para língua portuguesa e ampliada da Readiness for Interprofessional Learning Scale (RIPLS-40), acrescentando-se questões de perfil sociodemográfico dos participantes e experiências de EIP na graduação.

Resultado

Participaram do estudo 76 estudantes e 12 egressos de Odontologia (n=88). Atividades de EIP foram observadas nos estágios curriculares (20,4%), atividades extracurriculares diversas (17%), de extensão (13,6%) e pesquisa (7,6%). Entre os que cursaram a disciplina integradora, 89,1% a reconheceram como uma atividade de EIP. Resultados da RIPLS mostraram estudantes e egressos com atitudes positivas para EIP, ainda que não tenha sido verificada associação entre participação em atividades de EIP e maior disponibilidade para aprendizagem compartilhada.

Conclusão

Experiências curriculares pontuais de EIP na graduação em Odontologia foram observadas na Universidade investigada, especialmente em atividades eletivas e estágios curriculares. Para que sejam efetivas no desenvolvimento de competências colaborativas para o trabalho interprofissional em saúde, as experiências de EIP devem estar presentes ao longo da formação do cirurgião-dentista.

Palabras clave : Relações interprofissionais; educação interprofissional; currículo; estudantes de Odontologia.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · Portugués ( pdf )