SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.60 issue2Relationship between surgical procedure and outcome for patients with grade I chondrosarcomasFrequency of the deltaF508 mutation in 108 cystic fibrosis patients in São Paulo: comparison with reported Brazilian data author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Clinics

Print version ISSN 1807-5932On-line version ISSN 1980-5322

Abstract

ROXO JUNIOR, Pérsio; FERRIANI, Virgínia Paes Leme; TEIXEIRA, José Eduardo  and  BARBOSA, José Elpídio. Níveis de complemento em crianças brasileiras durante e após meningite meningocócica. Clinics [online]. 2005, vol.60, n.2, pp.127-130. ISSN 1980-5322.  https://doi.org/10.1590/S1807-59322005000200008.

OBJETIVO: Avaliar a atividade funcional das vias clássica e alternativa do sistema complemento e os níveis de C3, C4 e fator B durante o primeiro episódio de infecção meningocócica e durante a convalescença. PACIENTES E MÉTODOS: Dez crianças brasileiras com idades entre 8 meses e 8 anos, admitidas de 1991 a 1993, com diagnóstico clínico-laboratorial de meningite meningocócica, foram estudadas durante infecção aguda (até 7 dias do diagnóstico) e no período de convalescença (entre 1 e 6 meses após). C3, C4 e fator B foram quantificados por nefelometria e a atividade lítica das vias clássica e alternativa foi avaliada por método cinético e expressa como tempo necessário para lisar 50% de uma suspensão de eritrócitos (T1/2, expresso em segundos). Baixos valores de T1/2 das vias clássica e alternativa se correlacionam com elevadas atividades de via clássica e via alternativa, respectivamente. RESULTADOS: Observaram-se diferenças significativas entre a atividade lítica da via alternativa durante a infecção e no período de convalescença (282 e 238 segundos, respectivamente, P= .01). Nenhuma diferença foi detectada nos outros parâmetros analisados. CONCLUSÕES: Na presença de meningite meningocócica a via alternativa é preferencialmente ativada, provavelmente devido à maior capacidade da endotoxina meningocócica para ativar esta via, in vivo.

Keywords : Complemento; Via clássica; Via alternativa; Atividade lítica; Meningite meningocócica.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License