SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.60 issue3Correlation of nutritional status and food intake in hemodialysis patientsEdema and malignancy in meningiomas author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Clinics

Print version ISSN 1807-5932On-line version ISSN 1980-5322

Abstract

WOLOSKER, Nelson et al. Tratamento endovascular para pacientes portadores de Claudicação Intermitente que não melhoram com tratamento clínico. Clinics [online]. 2005, vol.60, n.3, pp.193-200. ISSN 1980-5322.  https://doi.org/10.1590/S1807-59322005000300003.

OBJETIVO: Estudar a longo prazo (média de 76 meses de seguimento) os resultados obtidos com o tratamento endovascular em pacientes que não melhoram com o tratamento clínico, MÉTODOS: De Janeiro de 1992 a Janeiro de 2002, 62 pacientes de um grupo de 1380 claudicantes foram submetidos a tratamento endovascular, representando 4,5% do total. As variáveis analisadas foram o funcionamento do segmento arterial submetido ao procedimento endovascular, a evolução da distância máxima de marcha e a ocorrência de morbi-mortalidade. RESULTADOS: Cinqüenta e dois (84%) pacientes não apresentaram restrições à deambulação após o procedimento. Seis pacientes melhoraram, representando um benefício de 94%. Não houve mortalidade intra-operatória. Uma falência primária e uma trombose imediata foram corrigidas cirurgicamente. Seis pacientes apresentaram trombose da artéria tratada 12, 16, 25, 29, 62 e 66 meses após o procedimento e voltaram a apresentar Claudicação Intermitente para as mesmas distâncias referidas antes da cirurgia. Durante o seguimento foi observada taxa de mortalidade de 12,9% (8 pacientes), dos quais 6 por infarto do miocárdio e dois por acidente vascular cerebral. Três pacientes foram submetidos à revascularização miocárdica 22, 36 e 55 meses após o procedimento endovascular e duas angioplastias foram realizadas com 6 e 26 meses de seguimento. O tempo médio de segmento foi de 76 meses (0 a 120 meses). CONCLUSÃO: O tratamento endovascular da Claudicação Intermitente levou a melhora das condições da marcha em um número significativo de pacientes, com excelentes taxas de patência (82,0%). Concluímos que esta é uma boa alternativa para determinados pacientes, com poucas complicações e resultados positivos a longo prazo.

Keywords : Tratamento endovascular; Claudicação Intermitente; Tratamento clínico; Stent; Angioplastia.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License