SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.61 issue3Tumor-infiltrating CD4+ T lymphocytes in early breast cancer reflect lymph node involvementIsokinetic dynamometry in elderly women undergoing total knee arthroplasty: a comparative study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Clinics

Print version ISSN 1807-5932On-line version ISSN 1980-5322

Abstract

SIRCILI, Maria Helena Palma et al. Existem muitas controvérsias quanto à melhor técnica e a idade ideal para a realização da genitoplastia feminizante e poucos trabalhos relatam seus resultados em longo prazo. Clinics [online]. 2006, vol.61, n.3, pp.209-214. ISSN 1807-5932.  http://dx.doi.org/10.1590/S1807-59322006000300005.

OBJETIVO: Apresentar um estudo retrospectivo sobre os resultados cosméticos e funcionais da genitoplastia feminizante em pacientes com hiperplasia adrenal congênita virilizante. MÉTODOS: Trinta e quatro pacientes com idade média de 3,35 ± 2,5 anos com ambigüidade genital classificada de acordo com os estádios de Prader foram selecionados. O seguimento pós-operatório foi de 2 a 16 anos. O tamanho do clitóris variou de 1,9 a 5,0 cm; 28 pacientes tinham orifício único perineal e 6 tinham dois orifícios. A técnica cirúrgica incluiu clitorovaginoplastia em tempo único e foi realizada antes dos dois anos de idade em 18 pacientes. A clitoroplastia preservou a glande, a qual teve seu suprimento sanguíneo mantido em 97% dos casos pela mucosa do freio e no demais casos com a manutenção do feixe vasculo-nervoso dorsal. Duas técnicas foram utilizadas para a ampliação do seio urogenital: o retalho perineal em "Y-V" em 25 pacientes e a incisão longitudinal posterior em 8 pacientes. RESULTADOS: As complicações cirúrgicas ocorreram em 20,5% dos casos: sangramento, necrose da glande e estenose vaginal. Foram necessárias dilatações vaginais com moldes de acrílico no período pós puberal em 3 das pacientes com estenose, com bons resultados funcionais. CONCLUSÃO: As técnicas utilizadas seguidas pelas dilatações, permitiram bons resultados cosméticos e funcionais em 67% dos casos apresentando poucas complicações e evitando a necessidade de neovagina inclusive nos pacientes com inserção alta do intróito vaginal.

Keywords : Genitália ambígua; Hiperplasia adrenal congênita; Genitoplastia feminizante; Resultados cosméticos e funcionais.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License