SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.61 issue4Prevalence of chronic autoimmune thyroiditis in the urban area neighboring a petrochemical complex and a control area in Sao Paulo, BrazilEffect of conjugated equine estrogens and tamoxifen administration on thyroid gland histomorphology of the rat author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Clinics

On-line version ISSN 1980-5322

Abstract

NARAZAKI, Douglas Kenji; ALVERGA NETO, Carlos Coelho de; BAPTISTA, André Mathias  and  CAMARGO, Marcelo Tadeu Caiero Olavo Pires de. Fatores prognósticos nas fraturas patológicas por tumores metastáticos. Clinics [online]. 2006, vol.61, n.4, pp. 313-320. ISSN 1980-5322.  http://dx.doi.org/10.1590/S1807-59322006000400007.

OBJETIVO: As fraturas patológicas por metástase óssea determinam uma queda abrupta na qualidade de vida dos pacientes com neoplasias malignas e também aumentam sua mortalidade. Os avanços ortopédicos de osteossíntese e endopróteses têm beneficiado a prevenção e tratamento dessas fraturas. O objetivo de nosso estudo é determinar quais são os fatores prognósticos dessas fraturas patológicas tratadas no nosso serviço. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Foram estudados 112 pacientes tratados com fraturas patológicas secundárias a tumores metastáticos entre abril de 1994 e dezembro de 2004, no nosso serviço. Os pacientes foram analisados quanto ao sexo, idade, local de metástase óssea, metástases viscerais, origem do tumor primário, tipo de tratamento, hemoglobina sérica e sobrevida. RESULTADOS: O local mais acometido foi o fêmur (44%), o tumor primário mais freqüente foi o câncer de mama (25%), o tratamento cirúrgico mais realizado foi a endoprótese não convencional (66%). As variáveis sexo, idade, tumor primário, local acometido, mestástase não-óssea e tratamento clínico versus cirúrgico não são bons preditores para sobrevida. Os pacientes operados com endoprótese (21,6 meses) apresentaram pior prognóstico que os pacientes submetidos à osteossíntese (47,8 meses). DISCUSSÃO E CONCLUSÃO: Os pacientes submetidos à osteossíntese, com uma técnica cirúrgica menos mórbida e de reabilitação mais precoce, apresentaram maior sobrevida em relação aos pacientes submetidos à endopróteses. Observamos que nossa casuística é semelhante à internacional, na qual aparece como tumor primário mais freqüente o de mama, os de origem indeterminada, próstata e pulmão.

Keywords : Fraturas patológicas; Neoplasias; Metástases; Prognóstico; Cirurgia.

        · abstract in English     · text in English     · English (pdf) English (epdf)