SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 issue2Protein and metabolizable energy on a meat quail lineChemical composition and crude protein fractions of Coastcross grass under grazing on winter, spring and summer in Southern Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Acta Scientiarum. Animal Sciences

On-line version ISSN 1807-8672

Abstract

SIMOES, Larissa Novaes et al. O uso do óleo de cravo como anestésico em juvenis avançados de tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus). Acta Sci., Anim. Sci. [online]. 2012, vol.34, n.2, pp. 175-181. ISSN 1807-8672.  http://dx.doi.org/10.4025/actascianimsci.v34i2.13022.

A inevitável manipulação de peixes vivos em piscicultura causa uma série de reações fisiológicas adversas, o que exige o uso de anestésicos. O objetivo foi avaliar a eficiência do óleo de cravo como anestésico para juvenis avançados (aproximadamente 55 g e 13 cm) de tilápia do Nilo durante o manejo. No primeiro experimento, os peixes foram expostos a banhos anestésicos em seis diferentes concentrações (80; 100; 150; 200; 250 e 300 mg L-1) e foi avaliado o tempo de indução aos diferentes estágios de anestesia. No segundo experimento, avaliaram-se os diferentes tempos de exposição à anestesia, sendo verificada a margem de segurança do anestésico. Por último, avaliaram-se as respostas de estresse após a anestesia em 250 mg L-1. Os parâmetros avaliados foram cortisol, glicose, hematócrito, hemoglobina e níveis plasmáticos de sódio e potássio. A concentração 250 mg L-1 de óleo de cravo foi a mais adequada para indução de anestesia cirúrgica. Para a anestesia voltada para biometria e breve manejo, a concentração mais adequada foi 150 mg L-1. A exposição à concentração ideal de óleo de cravo por 10 min., não causou estresse severo, ocorrendo alterações após a anestesia somente nos níveis de glicose e hematócrito.

Keywords : estresse; eugenol; manejo; sedação.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese