SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.80 número2Nematoides entomopatogênicos e sua interação com inseticida químico visando ao controle da broca-da-bananeira Cosmopolites sordidus Germar (Coleoptera: Curculionidae)Prevalência de ehrlichiose canina entre animais atendidos no complexo hospitalário veterinário do corozal, faculdade de medicina veterinária, universidade de panamá índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivos do Instituto Biológico

versão On-line ISSN 1808-1657

Resumo

NASCIMENTO, L.M. do  e  SANTOS, P.C. dos. Controle de doenças fúngicas e de danos por frio em pós-colheita de lima ácida Tahiti. Arq. Inst. Biol. [online]. 2013, vol.80, n.2, pp.193-205. ISSN 1808-1657.  http://dx.doi.org/10.1590/S1808-16572013000200008.

A lima ácida Tahiti apresenta-se muito susceptível ao ataque de doenças pós-colheita e, também, por sua elevada sensibilidade, ao armazenamento em baixas temperaturas. Com a finalidade de reduzir estes danos, este trabalho objetivou verificar a eficiência do tratamento térmico na desinfestação de patógenos e na prevenção de danos por frio na pós-colheita deste cultivar e comparar este tratamento com outros utilizando os fungicidas convencionais. Os tratamentos térmicos estudados foram com água quente variando as temperaturas entre 48 a 56° C. A testemunha consistiu de tratamento com água em temperatura ambiente. Depois de tratados, os frutos foram divididos em dois lotes e mantidos em câmara fria com temperatura de 10° C e UR de 90%, por aproximadamente 45 dias. Para comparação foram feitos três outros tratamentos simultaneamente: um utilizando imazalil, outro com bicarbonato de sódio e o terceiro com carbonato de sódio, sendo as aplicações destes três produtos feitas em banhos com água em temperatura ambiente. Foram avaliados 2 grupos de frutos, um tratado por imersão considerando os patógenos oriundos do campo, e outro por inoculação com esporos dos fungos previamente isolados. Os parâmetros físico-químicos dos frutos avaliados foram a coloração da casca, a textura, a perda de massa, o tamanho, o rendimento de suco, de sólidos solúveis, o °brix, o ratio, a acidez total e a vitamina C. A determinação da sensibilidade dos frutos ao frio foi feita pela exposição deles a temperaturas indutoras de dano por frio. O delineamento experimental utilizado foi blocos ao acaso, com nove tratamentos, analisado pelo pacote estatístico Statgraphics. Verificram-se que os tratamentos térmicos, principalmente a 52° C, mostraram-se mais promissores no controle de fungos patogênicos e de danos por frio, superando os resultados obtidos nos tratamentos com fungicidas convencionais. Não se verificaram-se alterações dos parâmetros intrínsecos e extrínsecos em função da aplicação dos diferentes tratamentos.

Palavras-chave : Citros; termoterapia; armazenamento.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons