SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.81 número2Virulência de nematoides entomopatogênicos (Rhabditida: Steinernematidae, Heterorhabditidae) para cigarrinha-das-pastagens Mahanarva spectabilis (Hemiptera: Cercopidae)Aplicação de fungicidas na soja baseada na detecção de uredósporos de Phakopsora pachyrhizi índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivos do Instituto Biológico

versão On-line ISSN 1808-1657

Resumo

DIAMANTINO, Elizio Pereira et al. Seletividade de inseticidas a alguns dos inimigos naturais na cultura do algodão. Arq. Inst. Biol. [online]. 2014, vol.81, n.2, pp.150-158. ISSN 1808-1657.  http://dx.doi.org/10.1590/1808-1657001792011.

O objetivo foi estudar a seletividade de inseticidas aos inimigos naturais na cultura do algodão (Gossypium hirsutum L.r. latifoliumHurtch), cultivar DeltaOpal, no município de Malhada (BA) e conhecer a fauna benéfica associada. O trabalho foi conduzido na safra 2010/2011, com delineamento experimental em blocos ao acaso, com seis tratamentos e quatro repetições, sendo os tratamentos: (1) Fipronil 200 SC (0,38 L.ha-1); (2) Alfacipermetrina 100 SC (0,30 L.ha-1); (3) Lufenuron 50 CE (0,30 L.ha-1); (4) Imidacloprid 200 SC (0,30 L.ha-1); (5) Paration Metil 600 CE (1,00 L.ha-1); e (6) Testemunha (água). A aplicação dos produtos foi feita 80 dias após a emergência, com avaliações um dia antes da aplicação e 1, 7 e 14 dias após a aplicação (DAA) por meio do pano de batida e armadilha Moericke. Em laboratório, os insetos foram triados, contados e identificados em famílias. A toxicidade dos produtos varia em função do grupo do inimigo natural. A Imidacloprida é seletiva às aranhas, sendo os demais inseticidas medianamente tóxicos (Alfacipermetrina e Paration Metil: 1º e 14º DAA; Lufenuron: 14º DAA) ou tóxicos (Fipronil e Alfacipermetrina: 7º DAA). Fipronil (1º DAA), Alfacipermetrina (7º DAA) e Paration Metil (14º DAA) são medianamente tóxicos aos adultos de joaninhas. Os inseticidas estudados são tóxicos às larvas de joaninhas, com mais impacto até os sete dias após a aplicação, com exceção do Paration Metil, classificado como inócuo até esse período. Registra-se a ocorrência de 13 famílias de aranhas e 18 famílias de hymenópteros parasitoides em agroecossistema de algodão na região de Malhada (BA).

Palavras-chave : controle biológico; controle químico; manejo integrado; parasitoides; predadores.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )