SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.84Diversidade de insetos sob a influência do milho Bt e inseticidasAção da chuva em formulações de glyphosate em mistura com saflufenacil no controle de Brachiaria decumbens índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivos do Instituto Biológico

versão On-line ISSN 1808-1657

Resumo

FERREIRA, Maria Elízia Pacheco et al. Dois métodos para isolamento de Bacillus spp. endofíticos e edáficos de canaviais. Arq. Inst. Biol. [online]. 2017, vol.84, e0102016.  Epub 22-Jan-2018. ISSN 1808-1657.  https://doi.org/10.1590/1808-1657000102016.

Bacillus tem sido amplamente estudado e usado para o controle de pragas e doenças. O protocolo adaptado proposto por POLANCZYK (2004) mostrou-se mais eficiente do que o da Organização Mundial de Saúde (WHO, 1985) para isolar cepas edáficas de Bacillus. No entanto, não foi avaliado quanto ao isolamento de estirpes endofíticas, que são muito menos abundantes na natureza e mais difíceis de isolar. Este estudo teve como objetivos comparar dois procedimentos metodológicos para o isolamento de Bacillus, o estabelecido pela OMS (WHO, 1985) e o de POLANCZYK (2004), quanto a sua eficiência para o isolamento de estirpes endofitas e edáficas de Bacillus originárias do interior do tecido radicular de cana-de-açúcar, bem como de amostras de solos associados, coletada de 11 locais; e comparar a densidade de bactérias em ambos os ambientes. As cepas endofíticas e edáficas de Bacillus foram isoladas por ambos os procedimentos. No entanto, o protocolo de isolamento realizado por POLANCZYK (2004) demonstrou-se mais eficiente por gerar maior número de unidades de formação de colônias (CFU) por grama de solo e raiz, indicando que esse procedimento é mais útil, especialmente para isolamento de estirpes endofíticas de Bacillus, que são muito menos abundantes na natureza do que as cepas edáficas, sendo, portanto, mais difíceis de serem isoladas. Usando o protocolo de POLANCZYK (2004), as cepas de Bacillus foram isoladas de todas as amostras de raízes (endofíticas) e de solo (edáficas) de todos os 11 campos, sugerindo que a raiz da planta pode ser outra fonte importante de isolamento de Bacillus além do solo. As densidades mais altas de Bacillus foram isoladas do ambiente edáfico em comparação com o ambiente endofítico, com diferenças significativas quando isoladas pelo método de POLANCZYK (2004).

Palavras-chave : controle biológico; bactéria benéfica; solo; raiz; endósporos.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )