SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue4Epidemiological study of trauma of spinal cord trauma by a projectile of firearm in the hospital geral do estado da BahiaThe reality of using intraoperative neurophysiologic monitoring among Brazilian spine surgeons author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Coluna/Columna

Print version ISSN 1808-1851

Abstract

CAVALI, Paulo Tadeu Maia et al. Correlação entre os sintomas e os parâmetros de alinhamento sagital em pacientes com estenose do canal lombar: estudo de caso-controle. Coluna/Columna [online]. 2012, vol.11, n.4, pp.302-309. ISSN 1808-1851.  http://dx.doi.org/10.1590/S1808-18512012000400011.

OBJETIVOS: Examinar a relação entre parâmetros do alinhamento sagital e diferentes sintomas de doenças da coluna em pacientes com estenose do canal lombar (ECL) e controles. MÉTODOS: Neste estudo prospectivo, diagnóstico, de caso-controle, foram incluídos todos os pacientes consecutivamente internados num hospital universitário público para tratamento da estenose de canal lombar (ECL) entre julho de 2010 e outubro de 2011, com mais de 40 anos e dor lombar mais radiculopatia ou claudicação neurogênica e controle sem ECL. Ressonância magnética e radiografias permitiram as medidas dos parâmetros do eixo sagital. Foram analisados dados clínicos, índice de disfunção de Oswestry e escala visual analógica de dor. RESULTADOS: Vinte e três pacientes estavam no grupo Estenose e dezessete eram controles. O grupo Estenose apresentou menores valores de lordose lombopélvica total e lordose regional em L1, L2 e L3. Em pacientes com ECL e dor lombar, a lordose total lombopélvica e a lordose regional em L1, L2 e L3 eram menores. Naqueles com estenose e radiculopatia, houve valores maiores de desvio pélvico e lordose lombopélvica total e lordose regional em L1 e L2. Em pacientes com claudicação, lordose lombopélvica regional e compensação (offset) sagital em T9 foram menores. Todos os pacientes com dor tinham valores maiores de cifose torácica, lordose lombopélvica regional em L1, menores valores de desvio pélvico, offset sagital em T1, distância sacro-femoral e protuberância comparados com pacientes sem dor. CONCLUSÕES: O estudo mostra correlações significativas entre sintomas e parâmetros do eixo sagital entre pacientes com e sem ECL e também em subgrupos de pacientes com estenose e diferentes queixas.

Keywords : Coluna vertebral; Estenose espinal; Dor nas costas; Dor lombar; Imagem por ressonância magnética.

        · abstract in English | Spanish     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License