SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue3DYNAMIC MAGNETIC RESONANCE IMAGING: PRELIMINARY PRESENTATION OF A TECHNIQUETRANSFORAMINAL CERVICAL NERVE ROOT BLOCK: OUTCOMES AND COMPLICATIONS author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Coluna/Columna

Print version ISSN 1808-1851On-line version ISSN 2177-014X

Abstract

DAHER, MURILO TAVARES et al. HÉRNIA DE DISCO TORÁCICO: DESCOMPRESSÃO CIRÚRGICA POR VIA POSTERIOR À LA CARTE. Coluna/Columna [online]. 2016, vol.15, n.3, pp.213-218. ISSN 2177-014X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1808-185120161503157849.

Objetivos:

Apresentar os resultados clínicos e radiográficos de pacientes com hérnia de disco torácico tratados pela via posterior com uma abordagem que variou de acordo com a localização e o tipo da hérnia (descompressão à la carte).

Métodos:

Foram avaliados treze pacientes (quatorze hérnias) tratados pela via posterior. Oito (61,5%) pacientes do sexo masculino e média de idade de 53 anos (34 a 81). A avaliação clínica foi realizada através de escala de Frankel e JOA modificada. Todos os pacientes foram submetidos à abordagem posterior, que foi realizada por facetectomia, via transpedicular, via transpedicular + ressecção parcial do corpo, costotransversectomia ou costotransversectomia + reconstrução com CAGE.

Resultados:

O tempo médio de seguimento foi de 2 anos e 6 meses (11 a 77 meses). Das 14 hérnias operadas, seis (43%) eram laterais, duas (14%) centrolaterais e seis (43%) centrais. Sete eram moles (50%) e sete calcificadas. A abordagem transfacetária foi realizada em cinco casos (36%), transpedicular em um caso (7%), transpedicular + ressecção parcial do corpo em quatro casos (29%), costotransversectomia em três casos (21%) e costotransversectomia + CAGE em um caso (7%). A grande maioria dos pacientes com hérnias laterais foi submetida a descompressão transfacetária (5/6) e nos casos de hérnia central ou centrolateral todos foram submetidos a descompressão mais ampla.

Conclusões:

A via posterior é segura e eficaz no tratamento da maioria dos casos de hérnia de disco torácico, devendo ser escolhida a melhor abordagem de acordo com a localização da hérnia, do seu tipo e da experiência do cirurgião.

Keywords : Coluna vertebral; Deslocamento do disco intervertebral; Espondilose; Avaliação de resultado de intervenções terapêuticas; Compressão da medula espinal.

        · abstract in English | Spanish     · text in English     · English ( pdf )