SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 issue4CORRELATION BETWEEN CHRONIC LOW BACK PAIN AND FEMALE SEXUAL FUNCTIONCORRECTION OF THE SPINAL SAGITTAL PLANE: THE APPLICATION OF CONVERGENT OR DIVERGENT SCREWS author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Coluna/Columna

Print version ISSN 1808-1851On-line version ISSN 2177-014X

Abstract

ZARZA, WILLIAM et al. ESPONDILODISCITES INESPECÍFICAS EM ADULTOS: ESTUDO RETROSPECTIVO. Coluna/Columna [online]. 2020, vol.19, n.4, pp.282-286.  Epub Oct 12, 2020. ISSN 2177-014X.  https://doi.org/10.1590/s1808-185120201904235433.

Objetivo

Descrever as características epidemiológicas e clínicas de pacientes com espondilodiscite piogênica tratados em um hospital brasileiro.

Métodos

Trata-se de estudo retrospectivo de pacientes com diagnóstico de espondilodiscite inespecífica. Foram incluídos pacientes de ambos os sexos, acima de 18 anos, com tempo de seguimento mínimo de seis meses. Foram analisados dados epidemiológicos, laboratoriais e clínicos.

Resultados

Nove pacientes foram incluídos. A média de idade foi de 64 anos, sendo sete homens (77,7%) e duas mulheres (22,2%). Todos os pacientes avaliados tinham dorsalgia. O local mais acometido foi a coluna lombar (44,4%). Apenas três pacientes (33,3%) apresentaram febre e cinco (55%), sintomas constitucionais. O tempo médio de sintomas antes do diagnóstico foi de 2,5 (± 1,5) semanas. Apenas quatro pacientes (44,4%) tiveram culturas positivas. Cinco pacientes (55,5%) apresentaram alteração neurológica. Ao término do tratamento, dois pacientes melhoraram um nível no escore de Frankel, dois pacientes melhoraram dois níveis. A principal indicação para cirurgia foi déficit neurológico (55,5%). Dois pacientes avaliados foram a óbito em decorrência do quadro infeccioso.

Conclusões

Menos da metade dos pacientes com espondilodiscite piogênica tiveram febre ou sintomas constitucionais. A dorsalgia estava presente em todos os casos. Em menos da metade dos pacientes foi possível isolar o microrganismo responsável. A maioria dos pacientes foi submetida a tratamento cirúrgico, embora nem todos tiveram melhora do déficit neurológico. Nível de evidência II; Estudo Retrospectivo.

Keywords : Doenças da Coluna Vertebral; Discite; Disco Intervertebral.

        · abstract in English | Spanish     · text in English     · English ( pdf )