SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número3Dependência Espacial da Ecoeficiência da Agricultura em São Paulo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


BBR. Brazilian Business Review

versão On-line ISSN 1808-2386

Resumo

WRONSKI, Pollyanna Gracy  e  KLANN, Roberto Carlos. Conservadorismo Contábil e Cultura Nacional. BBR, Braz. Bus. Rev. [online]. 2020, vol.17, n.3, pp.344-361.  Epub 03-Jul-2020. ISSN 1808-2386.  http://dx.doi.org/10.15728/bbr.2020.17.3.6.

O presente estudo teve como objetivo avaliar a influência das dimensões culturais de Hofstede (2017) no nível de conservadorismo contábil de empresas de diferentes países. Com base em dados da Thomson Reuters e uma amostra final de 54.484 observações (32 países), a análise compreendeu o período de 2010 a 2016 e fez uso do modelo de Ball e Shivakumar (2005) para mensurar o conservadorismo contábil. Quando analisada cada dimensão cultural individualmente, foi observado que empresas de países com cultura mais individualista relacionaram-se negativamente com o conservadorismo contábil, enquanto países com orientação ao longo prazo apresentaram comportamento oposto, conforme as hipóteses de pesquisa. De maneira geral, conclui-se que a cultura nacional pode impactar a qualidade das informações contábeis, influenciando para um maior ou menor grau de conservadorismo contábil. Uma das principais contribuições deste estudo é a compreensão de que fatores culturais intrínsecos dentro de cada nação podem influenciar na qualidade da informação contábil.

Palavras-chave : Conservadorismo contábil; Qualidade da Informação Contábil; Cultura Nacional; Dimensões Culturais.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )