SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.76 número2Avaliação da sobrevida livre de doença em pacientes com carcinoma epidermoide de laringe submetidos à tratamento radioterápico exclusivo ou associado à quimioterapiaOtotoxicidade por organofosforados: descrição dos aspectos ultraestruturais do sistema vestibulococlear de cobaias índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Otorhinolaryngology

versão impressa ISSN 1808-8694

Resumo

ATTONI, Tiago Mendonça  e  MOTA, Helena Bolli. Investigação e análise do reflexo acústico contralateral em crianças com desvio fonológico. Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.) [online]. 2010, vol.76, n.2, pp.231-237. ISSN 1808-8694.  http://dx.doi.org/10.1590/S1808-86942010000200014.

Muito se tem estudado sobre o papel do reflexo acústico no processo de comunicação. OBJETIVO: Analisar as respostas do reflexo acústico contralateral em crianças com audição normal e desvio fonológico. Averiguar a relação com o nível de gravidade do desvio fonológico. Medir a chances de aparecimento em conjunto das frequências testadas. MATERIAL E MÉTODO: O estudo constitui-se da análise do prontuário de 70 crianças com desvio fonológico, sendo 24 do sexo feminino e 46 do sexo masculino, com idades compreendidas entre 5 a 7 anos. Foram analisados os exames audiológicos para se excluir crianças com perda auditiva, a avaliação do reflexo acústico contralateral e o nível de gravidade do desvio fonológico. Desenho Científico: Prospectivo. RESULTADOS: Todas as crianças apresentaram alteração no reflexo acústico contralateral. Não houve relação significativa entre o nível de gravidade do desvio fonológico e as alterações no reflexo acústico para os dois sexos. As crianças do sexo feminino não apresentaram valor estatisticamente significativo na relação entre as frequências, com exceção da frequência em 500 Hz. As crianças do sexo masculino possuem maior relação significativa na associação entre as alterações das frequências testadas. CONCLUSÃO: Acredita-se que crianças com desvio fonológico apresentem alterações no reflexo acústico contralateral.

Palavras-chave : audição; criança; distúrbios da fala; reflexo acústico.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons