SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.78 número2Implante coclear em crianças pós-linguais: resultados funcionais após 10 anos da cirurgiaCocleostomia transcanal: resultados em longo prazo de um estudo de coorte índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Otorhinolaryngology

versão impressa ISSN 1808-8694

Resumo

PEREIRA, Silvia Regina Amorim; WECKX, Luc Louis Maurice; ORTOLANI, Cristina Lúcia Feijó  e  BAKOR, Silvia Fuerte. Estudo das alterações craniofaciais e da importância da expansão rápida da maxila após adenotonsilectomia. Braz. j. otorhinolaryngol. [online]. 2012, vol.78, n.2, pp.111-117. ISSN 1808-8694.  http://dx.doi.org/10.1590/S1808-86942012000200017.

A hipertrofia obstrutiva das tonsilas palatinas e faríngeas está associada à respiração oral e pode levar a desequilíbrios faciais. A adenotonsilectomia parece ser insuficiente para o tratamento quando ocorreram alterações anatômicas. Técnicas ortopédicas faciais auxiliam no restabelecimento morfofuncional. Estudo clínico longitudinal prospectivo objetivou observar alterações craniofaciais após adenotonsilectomia e verificar a importância de associar ortopedia ao tratamento. MATERIAL E MÉTODO: Cinquenta e três crianças de ambos os gêneros, entre 6 e 12 anos, divididas em: Grupo 1, 20 crianças com respiração nasal; Grupo 2, 33 crianças com hipertrofia obstrutiva das tonsilas faríngeas e/ou palatinas, submetidas à adenotonsilectomia. Após a cirurgia, este grupo foi subdividido: Grupo 2A, 16 pacientes não tratados com expansão rápida da maxila; Grupo 2B, 17 pacientes tratados com disjunção maxilar. Foram realizadas medidas cefalométricas em norma frontal e lateral anteriores à cirurgia e após 14 meses. Foram utilizados os testes Kruskal-Wallis e Wilcoxon, com nível de significância de 5%. RESULTADOS: A adenotonsilectomia equilibrou o crescimento transversal, sagital e vertical em ambos os grupos, sendo mais efetiva no grupo submetido ao tratamento combinado. CONCLUSÕES: A adenotonsilectomia favoreceu o crescimento facial das crianças com hipertrofia obstrutiva, sendo mais evidente quando associada à expansão maxilar.

Palavras-chave : desenvolvimento maxilofacial; respiração bucal; tonsilectomia; técnica de expansão palatina.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons