SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.85 número3Procedimentos de triagem do processamento auditivo central em escolaresColheita de cana-de-açúcar queimada está associada a sintomas de rinite e marcadores inflamatórios índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Otorhinolaryngology

versão impressa ISSN 1808-8694versão On-line ISSN 1808-8686

Resumo

KORN, Gustavo Polacow; VILLAR, Anna Carolina  e  AZEVEDO, Renata Rangel. Rouquidão, desconforto do trato vocal e fatores de risco associados em controladores de tráfego aéreo. Braz. j. otorhinolaryngol. [online]. 2019, vol.85, n.3, pp.329-336.  Epub 10-Jul-2019. ISSN 1808-8694.  http://dx.doi.org/10.1016/j.bjorl.2018.02.009.

Introdução:

O controlador de tráfego aéreo é um profissional que executa funções de controle de tráfego aéreo em unidades de controle de tráfego aéreo e são responsáveis por controlar as várias fases de um voo.

Objetivo:

Comparar a rouquidão e o desconforto no trato vocal e seus fatores de risco em controladores de tráfego aéreo no centro de controle de aproximação de São Paulo.

Método:

Em um estudo transversal, uma autoavaliação de voz adaptada da autoavaliação preparada pelo Ministério do Trabalho para professores foi administrada a 76 profissionais do centro de controle de aproximação de São Paulo, Brasil.

Resultados:

A porcentagem de rouquidão e desconforto no trato vocal foi de 19,7% e 38,2%, respectivamente. Em relação à poluição do ar, as porcentagens de rouquidão e desconforto no trato vocal foram maiores entre aqueles que consideram seu ambiente de trabalho como intolerável do que entre aqueles em um ambiente confortável ou incômodo. A porcentagem de rouquidão foi maior entre aqueles que procuram assistência médica devido a queixas vocais e entre aqueles que têm dificuldade de usar a voz no trabalho do que entre aqueles que experimentam dificuldade leve ou não apresentam dificuldades. A porcentagem de desconforto no trato vocal foi maior entre aqueles em um ambiente muito tenso e estressante do que entre aqueles que consideram seu ambiente de trabalho leve ou moderadamente tenso e estressante. A porcentagem de desconforto no trato vocal foi maior entre aqueles que se descrevem como muito tensos e estressados ou tensos e estressados do que entre aqueles que se descrevem como calmos. Além disso, a porcentagem de desconforto no trato vocal foi maior entre aqueles que se preocupam com sua saúde.

Conclusão:

Entre os controladores de tráfego aéreo, a porcentagem de desconforto no trato vocal foi quase o dobro da rouquidão. Ambos os sintomas são prevalentes entre os controladores de tráfego aéreo que consideram o seu local de trabalho intolerável em termos de poluição do ar. O desconforto no trato vocal foi associado a um ambiente tenso e estressante e a rouquidão foi associada à dificuldade de usar a voz no trabalho.

Palavras-chave : Risk factors; Hoarseness; Workplace; Voice.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )