SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número4Capacidade funcional e fatores associados em idosos longevos residentes em comunidade: estudo populacional no Nordeste do BrasilRelação entre aliança terapêutica e recrutamento dos músculos abdominais profundos em pacientes com dor lombar não específica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Fisioterapia e Pesquisa

versão impressa ISSN 1809-2950

Resumo

BALTIERI, Letícia; SANTOS, Laisa Antonela dos; FURLAN, Gustavo Nazato  e  MORENO, Marlene Aparecida. Força muscular respiratória e mobilidade toracoabdominal em idosos e adultos sedentários e praticantes de voleibol adaptado: estudo-piloto. Fisioter. Pesqui. [online]. 2014, vol.21, n.4, pp.314-319. ISSN 1809-2950.  http://dx.doi.org/10.590/1809-2950/12463321042014.

Uma série de modificações acompanham o processo de envelhecimento, incluindo mudanças no sistema respiratório. No entanto, atividade física regular pode ser uma maneira eficaz de prevenir estas alterações. O objetivo deste estudo foi avaliar e comparar a mobilidade toracoabdominal e a força muscular respiratória em sedentários e praticantes de voleibol adaptado. Foram incluídos indivíduos entre 50 e 80 anos de idade, que praticam voleibol adaptado há pelo menos um ano, e sedentários não tabagistas e sem doenças pulmonares, cardiovasculares ou musculoesqueléticas. Foram avaliadas a mobilidade toracoabdominal, por meio da cirtometria axilar (CAx), xifoideana (CX) e abdominal (CAb), e a força muscular respiratória por meio das medidas de pressões respiratórias (PI máxima e PE máxima). O grupo ativo apresentou valores de cirtometria maiores em relação ao sedentário (56,4% maior na CAx, 83,4% na CX e 63,5% na CAb), bem como maiores valores da PE máxima (41,3% maior na PE máxima absoluta e 39,5% da PE máxima em % predita). A PI máxima (cmH2O e % predita) não mostrou diferença entre os grupos. Concluiu-se que a prática de voleibol adaptado pode ter contribuído para a manutenção da mobilidade toracoabdominal e força muscular expiratória nestes idosos e adultos.

Palavras-chave : Mecânica Respiratória; Envelhecimento,Testes Respiratórios; Modalidades de Fisioterapia; Voleibol.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Português ( pdf epdf ) | Inglês ( pdf epdf )