SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número4Avaliação da fadiga na esclerose múltipla: qualidade metodológica das versões originais adaptadas no Brasil dos instrumentos de autorrelato índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Fisioterapia e Pesquisa

versão impressa ISSN 1809-2950

Resumo

SILVA, Vanessa Salgado; PINTO, Juliana Gonçalves; MARTINEZ, Bruno Prata  e  CAMELIER, Fernanda Warken Rosa. Mobilização na Unidade de Terapia Intensiva: revisão sistemática. Fisioter. Pesqui. [online]. 2014, vol.21, n.4, pp.398-404. ISSN 1809-2950.  http://dx.doi.org/10.590/1809-2950/11511921042014.

Permanência prolongada na Unidade de Terapia Intensiva e ventilação mecânica estão associadas com declínio funcional, aumento da morbidade e mortalidade e custos assistenciais. A mobilização precoce parece ter efeitos benéficos sobre estes fatores. O objetivo do presente estudo foi sistematizar o conhecimento sobre a mobilização precoce na Unidade de Terapia Intensiva. Trata-se de uma revisão sistemática, com inclusão de ensaios clínicos publicados entre 1998 e 2012. Utilizou-se a escala Physiotherapy Evidence Database (PEDro) para avaliação da qualidade metodológica das investigações. Oito estudos foram incluídos e analisados. Concluiu-se que a mobilização precoce na Unidade de Terapia Intensiva apresentou um impacto significativamente positivo nos resultados funcionais dos pacientes.

Palavras-chave : Deambulação Precoce; Exercício; Unidades de Terapia Intensiva; Reabilitação; Modalidades de Fisioterapia.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )