SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue2Profile of faculty members and of contents of Physical Therapy in Women’s Health taught in Public Institutions of Higher Education in Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Fisioterapia e Pesquisa

On-line version ISSN 2316-9117

Abstract

MAGALHAES, Henrique Couto da Gama; MENEZES, Kênia Kiefer Parreiras de  and  AVELINO, Patrick Roberto. Efeitos do uso do Kinesio® Taping na marcha de indivíduos pós-acidente vascular encefálico: uma revisão sistemática com metanálise. Fisioter. Pesqui. [online]. 2017, vol.24, n.2, pp.218-228. ISSN 2316-9117.  http://dx.doi.org/10.1590/1809-2950/17387024022017.

O Kinesio® Taping (KT) vem sendo utilizado na reabilitação de pacientes pós-acidente vascular encefálico (AVE) e vários estudos recentes têm investigado seus efeitos na marcha destes indivíduos, reportando resultados promissores. Investigou-se, por meio de uma revisão sistemática da literatura, os efeitos do uso do KT na marcha de indivíduos pós-AVE. As buscas foram realizadas nas bases de dados MEDLINE, CINAHL, SPORTDiscus, Web of Science, LILACS e PEDro, sem restrição de data ou idioma de publicação. Os artigos foram selecionados de forma independente por dois avaliadores e discordâncias foram resolvidas por um terceiro. A qualidade metodológica foi avaliada de acordo com a escala PEDro. Quando possível, as medidas de desfecho foram analisadas utilizando o programa Comprehensive Meta-Analysis, Versão 3.0. Foram incluídos quinze estudos de qualidade metodológica baixa a moderada (média de 4,7). Para velocidade de marcha, foram incluídos na metanálise sete estudos de qualidade metodológica baixa a moderada que, sob o modelo de efeitos fixos, encontrou que o KT aumentou significativamente a velocidade de marcha dos indivíduos pós-AVE em 0,05 m/s (95% IC 0,002 a 0,100; I2 = 0%; p<0.05). No entanto, para o comprimento do passo, mobilidade funcional e equilíbrio não houve diferença significativa (p>0,05). Esta revisão sistemática da literatura demonstrou que ainda não existem evidências sobre o uso do KT na reabilitação de pacientes pós-AVE com o objetivo de melhorar a marcha. Embora a velocidade de marcha, segundo a metanálise, tenha apresentado um ganho estatisticamente significativo, seu valor não pode ser considerado clinicamente relevante para os pacientes.

Keywords : Bandagens Compressivas; Acidente Vascular Cerebral; Marcha; Reabilitação; Revisão.

        · abstract in English | Spanish     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )