SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.8 número1Music and musicalities in the hip hop movement: gospel rapSounds of youth in the metropolis: the different routes of the Hip Hop movement in the city of São Paulo. índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Vibrant: Virtual Brazilian Anthropology

versão On-line ISSN 1809-4341

Resumo

TEPERMAN, Ricardo Indig. Joutes de freestyle - faut-il rimer ou bien se moquer?. Vibrant, Virtual Braz. Anthr. [online]. 2011, vol.8, n.1, pp. 39-69. ISSN 1809-4341.  http://dx.doi.org/10.1590/S1809-43412011000100002.

Neste artigo discuto a prática do duelo de improviso de rima no rap, conhecida como batalha de freestyle na qual, segundo os participantes o objetivo é “zoar o outro”. A partir de pesquisa realizada ao longo de dois anos na batalha da Santa Cruz, em São Paulo, analiso como os aspectos musicais e performáticos contribuem para “retirar o amargor” da zombaria. Entre eles destacam-se o uso da rima, o jogo com a sonoridade das palavras e a escansão dos versos no canto-falado típico do rap, que entre os participantes é chamado de flow. Finalmente, analisando o conteúdo discursivo dos improvisos, proponho pensar as categorias mobilizadas - tais como gênero, sexualidade, raça/cor, classe social - operando como “marcadores da diferença”, que não produzem sentido isoladamente, mas apenas nas articulações efetuadas em cada batalha.

Palavras-chave : Rap; Freestyle; Marcadores da Diferença; Gênero; Raça/Cor; Improviso.

        · resumo em Francês | Inglês     · texto em Francês     · pdf em Francês