SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue2Treatment of retroauricular keloids: revision of cases treated at the ENT service of HC/UFPRCorrelation between nasopharyngoscopy and cephalometry in the diagnosis of hyperplasia of the pharyngeal tonsils author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

International Archives of Otorhinolaryngology

Print version ISSN 1809-9777

Abstract

SCHUSTER, Larissa Cristina; COSTA, Maristela Julio  and  MENEGOTTO, Isabela Hoffmeister. A expectativa como fator de influência no sucesso com o uso de próteses auditivas, em indivíduos idosos. Int. Arch. Otorhinolaryngol. [online]. 2012, vol.16, n.2, pp. 201-208. ISSN 1809-9777.  http://dx.doi.org/10.7162/S1809-97772012000200008.

INTRODUÇÃO: Próteses auditivas destacam-se em função das tecnologias que as tornam cada vez menores, mais potentes e eficientes. O marketing pode gerar expectativas irreais quanto aos resultados com o uso de amplificação, principalmente em indivíduos inexperientes. OBJETIVO: Verificar a relação entre expectativas e sucesso do processo de seleção e adaptação de próteses auditivas em idosos. MÉTODO: Estudo clínico e experimental, 16 indivíduos idosos, inexperientes com o uso de amplificação, foram avaliados 15 dias antes e após a seleção e adaptação de próteses auditivas. Utilizou-se "Questionário para avaliação das expectativas do indivíduo adulto/idoso, novo usuário de próteses auditivas", Hearing Handicap Inventory for the Elderly/Screening Version, para avaliação da percepção da restrição de participação e o Questionário Internacional - Aparelho de Amplificação Sonora Individual (QI-AASI), para verificar o benefício subjetivo com o uso das próteses auditivas. Determinou-se o Índice Percentual de Reconhecimento de Sentenças no Silêncio (IPRSS), por meio do teste Listas de Sentenças em Português para verificar o benefício objetivo da adaptação. Os dados foram analisados por meio de teste não-paramétrico, com nível de significância de 5%. RESULTADOS: Toda a amostra apresentou expectativas positivas. Subjetivamente verificou-se benefício pela diminuição da percepção da restrição de participação e pela avaliação positiva da adaptação, evidenciada pelo QI-AASI. Objetivamente a melhora do IPRSS com o uso de próteses auditivas também evidenciou beneficio. CONCLUSÃO: a expectativa quanto aos resultados com o uso de amplificação, foi fator de influência negativa no sucesso do processo de seleção e adaptação de próteses auditivas, no âmbito subjetivo.

Keywords : auxiliares de audição; idoso; reabilitação de deficientes auditivos; questionários; sistema único de saúde.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese